PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

Lyft planeja entrar com pedido de IPO na semana que vem: Fonte

Eric Newcomer

21/02/2019 12h46

(Bloomberg) -- A Lyft poderá apresentar sua oferta pública inicial já na semana que vem e planeja atingir uma avaliação de US$ 20 bilhões a US$ 25 bilhões, disse uma pessoa a par do assunto.

A número dois do setor de carona compartilhada planeja começar um roadshow na semana de 18 de março, disse a pessoa, que pediu para não ser identificada porque os planos não são públicos. Isso pode colocar a Lyft à frente na disputa pela abertura de capital contra a rival Uber Technologies, de maior porte.

A Lyft, que anunciou em dezembro que havia protocolado seu pedido de IPO confidencialmente na Comissão de Valores Mobiliários dos EUA (SEC, na sigla em inglês), pretende vender suas ações na bolsa da Nasdaq, disse a pessoa. O processamento da inscrição pela SEC coincidiu com a paralisação de 35 dias do governo federal, que atrasou as revisões dos órgãos reguladores.

Uma porta-voz da Lyft, que tem sede em São Francisco, preferiu não comentar. Os detalhes dos planos de IPO das empresas foram noticiados anteriormente pela Reuters e pelo Wall Street Journal.

A Uber e a Lyft vinham mirando IPOs para o primeiro semestre do ano.

As empresas de carona compartilhada atraíram bilhões em capital de risco e o ano de 2019 testará se as empresas, que são deficitárias, resistem a uma análise mais ampla dos investidores. A Yandex.Taxi, o maior serviço de carona compartilhada da Rússia, do qual a Uber é sócia, também pretende abrir capital em 2019.

A Lyft trabalha com o JPMorgan Chase, o Credit Suisse Group e o Jefferies Financial Group como possíveis líderes do IPO, disseram pessoas a par do assunto. Esses bancos apresentaram avaliações para a empresa de cerca de US$ 18 bilhões a US$ 30 bilhões, disseram as pessoas.

--Com a colaboração de Olivia Zaleski.