Topo

Agronegócio


Alta do etanol do Brasil gera expectativa de colheita antecipada

Tadeu Fessel/Unica/Divulgação
Imagem: Tadeu Fessel/Unica/Divulgação

Fabiana Batista e Isis Almeida

2019-02-25T11:55:04

25/02/2019 11h55

(Bloomberg) -- A recuperação dos preços do etanol no Brasil está gerando especulações de que os usineiros do país iniciarão a colheita de cana-de-açúcar deste ano mais cedo do que o previsto.

Os preços do etanol no Brasil, onde a maior parte do biocombustível é produzida a partir da cana, subiram quase 20% em fevereiro. A commodity está se recuperando em relação ao menor patamar em cinco meses, alcançado em janeiro, em um momento em que o forte consumo doméstico ajuda a reduzir os estoques.

As fábricas de muitas regiões haviam planejado iniciar a colheita mais tarde que o normal para permitir um desenvolvimento maior da cana, que foi prejudicada pelo clima seco, mas a alta do etanol pode mudar os planos.

"Os fazendeiros observarão as oscilações de preço do etanol nas próximas semanas para ver se vale a pena se preparar para o esmagamento em vez de deixar a cana-de-açúcar crescer por mais duas ou três semanas", disse Lucas Brunetti, analista sênior de commodities agrícolas da Tropical Research Service em São Paulo, em entrevista por telefone.

As condições secas de dezembro e janeiro atrasaram o desenvolvimento das plantações de cana no Centro-Sul, a principal região produtora do Brasil, disse Luiz de Carvalho, diretor da consultoria Canaplan, em São Paulo.

Mas a situação não é igual em todas as usinas. Devido às chuvas irregulares em janeiro, algumas áreas podem ter recebido precipitações suficientes para começar a colheita em março, disse ele. Alguns atores do setor vão preferir iniciar o processamento para gerar caixa porque os anos de quedas dos preços do açúcar e do etanol pesaram sobre os lucros, disse.

Pelo lado climático, as condições podem permitir que as usinas do Centro-Sul colham cana a partir de meados de março, quando as chuvas poderão diminuir em meio à influência de um El Niño fraco, segundo a Somar Meteorologia.

Preços do petróleo devem seguir estáveis

Os preços do petróleo bruto provavelmente permanecerão nos patamares atuais, ampliando a perspectiva de demanda do etanol, disse Guilherme Nastari, diretor da consultoria Datagro. A maioria dos motoristas no Brasil possui carros bicombustíveis, que rodam com gasolina ou etanol.

"A esses preços, as vendas de etanol na bomba no Brasil continuarão fortes", disse Nastari.

Com uma demanda robusta, os preços do etanol provavelmente começarão a se estabilizar em níveis mais altos, disse Tarcilo Ricardo Rodrigues, diretor da trading de etanol Bioagência.

Mesmo assim, vale a pena ser o primeiro a iniciar a colheita. Quando a nova safra de cana começa para valer e a produção do biocombustível aumenta, geralmente ocorre uma queda sazonal nos preços do etanol.

Mais Agronegócio