PUBLICIDADE
IPCA
0,24 Ago.2020
Topo

Serviço 5G vai chegar antes ao escritório e depois ao smartphone

Marie Mawad e Stefan Nicola

26/02/2019 13h40

(Bloomberg) -- A Samsung Electronics e a Huawei Technologies podem ter revelado smartphones 5G para consumidores na última semana, mas as operadoras projetam que os clientes corporativos é que vão abrir o caminho para a geração de receita com a mais recente tecnologia sem fio.

Os primeiros serviços de quinta geração estão sendo elaborados primeiramente para as empresas, de acordo com Thaddeus Arroyo, chefe da unidade da AT&T dedicada aos clientes corporativos. As empresas estão exigindo velocidades mais rápidas para conectar coisas, das máquinas em fábricas a carros e hospitais inteiros, acrescentou.

"A tecnologia 5G vai gerar receita para a AT&T primeiro com as empresas", disse Arroyo na segunda-feira no evento Bloomberg CEO Forum, parte da MWC Barcelona, a maior feira do setor. "Já foram lançados serviços nos EUA."

Embora os consumidores particulares que usam smartphones tenham gerado a maior parte dos dados sem fio em 2015, essa proporção vai pender para o lado das empresas em 2025, disse Helmut Reisinger, chefe da unidade empresarial da operadora francesa Orange. As operadoras podem ajudar as empresas a captar, organizar e proteger esses dados, disse ele.

"É no segmento corporativo que a 5G poderá cumprir sua promessa", afirmou Reisinger em outro painel do CEO Forum.

Na Austrália, as companhias de mineração, petróleo e gás e as empresas de logística pretendem implementar tecnologias, inclusive 5G, em suas operações, disse Andrew Penn, CEO da Telstra, durante a discussão do mesmo painel.

As operadoras têm estado ocupadas construindo uma base para os aplicativos 5G, que mostrará "receita significativa" em 2020 e 2021, disse Roger Entner, analista da Recon Analytics.

Ao mesmo tempo, faltam "alguns anos" para que uma massa significativa de consumidores frequentes tenha em mãos os aparelhos 5G e com telas dobráveis, segundo Thomas Husson, analista da Forrester.

--Com a colaboração de Scott Moritz.

Repórteres da matéria original: Marie Mawad em Paris, mmawad1@bloomberg.net;Stefan Nicola em Berlim, snicola2@bloomberg.net