PUBLICIDADE
IPCA
0,24 Ago.2020
Topo

Tesla ganha rival na busca pela popularização do telhado solar

Brian Eckhouse

18/03/2019 17h05

(Bloomberg) -- Elon Musk declarou recentemente que 2019 é o "ano do telhado solar".

O CEO da Tesla pode estar certo -- mas não da forma que espera. Enquanto a fabricante de veículos tenta ampliar a produção de suas telhas de vidro texturizado com células solares embutidas, surge outro grupo formidável de concorrentes: as empresas especializadas em telhados.

Uma das maiores empresas de telhados do mundo começou a oferecer sua própria versão de teto solar -- essencialmente, painéis colocados diretamente no alto de uma casa cercados por telhas. A Standard Industries recebeu 200 encomendas do produto até o momento e espera enviar 2.000 neste ano, disse Martin DeBono, presidente da GAF Energy, pertencente à companhia.

Trata-se de uma concorrência direta para a Tesla, até então a única grande empresa no ramo dos telhados solares. Líderes do setor como Sunrun e Vivint Solar instalam painéis sobre os telhados, uma abordagem diferente. A entrada do setor da construção civil no ramo de telhados solares desafia um negócio que a Tesla mostra dificuldades para fazer decolar desde o estardalhaço do lançamento, em 2016 -- e ameaça a economia do setor de telhados porque os clientes interessados em energia solar custam menos para construtoras já contratadas para instalar telhados.

DeBono, da GAF, vê a oportunidade no ramo de energia solar da seguinte maneira: "Em vez de virar alvo da disrupção, nós faremos a disrupção."

A Sunrun e a Tesla preferiram não comentar. A Vivint não respondeu a um pedido de comentário.

Decolagem

A GAF não é a única empresa de telhados que está se expandindo para o ramo solar. A PetersenDean Roofing & Solar começou a oferecer painéis há cinco anos, realizou 9.800 instalações em 2018 e está a caminho de dobrar o volume neste ano, disse Steve Huber, vice-presidente de vendas ao consumidor da empresa. A fornecedora de produtos para construção CertainTeed, uma unidade da Saint-Gobain, criou uma divisão solar em 2010.

Os produtos delas não são exatamente os mesmos. Por exemplo, o telhado solar da Tesla é um produto personalizável feito sob encomenda. A GAF cria uma única opção pronta para instalar imediatamente. Outras instalam painéis em telhados com prateleiras e suportes.

As construtoras estão se expandindo para o ramo de energia solar em um momento em que o setor se prepara para ver as instalações decolarem. A Califórnia exigirá que as novas residências tenham painéis a partir do ano que vem. Isso pode ampliar a capacidade anual instalada do estado para quase 1,6 gigawatt em 2020, contra cerca de 950 megawatts no ano passado, segundo a BloombergNEF. A Sunrun e a Vivint já estão organizando parcerias com construtoras para estar preparadas.

"Existe potencial para que a energia solar seja oferecida por outros prestadores de serviços, como empresas de telhados, eletricistas e profissionais de manutenção de residências", disse Hugh Bromley, analista da BloombergNEF em Nova York. "O setor solar, em si, não precisa ser seu próprio setor."

--Com a colaboração de Sydney Maki.