PUBLICIDADE
IPCA
0,36 Jul.2020
Topo

Empresas se unem para criar quartos para estudantes na Espanha

Jack Sidders

08/04/2019 15h07

(Bloomberg) -- A Harrison Street Real Estate assinou um contrato com o Global Student Accommodation Group para criar uma carteira com mais de 10.000 quartos para estudantes na Espanha.

O negócio planeja investir cerca de 750 milhões de euros (US$ 843 milhões) em uma aposta de que a demanda internacional por ensino superior na Espanha continuará a crescer rapidamente e agravar a falta de moradias especializadas no país, segundo um comunicado divulgado na segunda-feira. A joint-venture entre a Harrison, sediada em Chicago, e o GSA, sediado em Dubai, já adquiriu 2.000 quartos para estudantes e acrescentará mais 8.000 em Madri e Barcelona.

"O mercado imobiliário estudantil na Espanha é extremamente atraente devido à falta de opções adequadas de moradia e às instalações ultrapassadas para os 1,3 milhão de estudantes no país", disse Rob Mathias, diretor administrativo sênior da Harrison Street, no comunicado.

Os investidores globais estão alocando capital em nichos de mercado imobiliário europeu, incluindo residências para estudantes, idosos e aluguéis. Esses investidores são atraídos pelos retornos maiores do que nos setores tradicionais, como escritórios e armazéns, para os quais os preços estão próximos a altas históricas.

Ativos imobiliários alternativos também recorrem a fundos soberanos e de pensão à procura de propriedades que são menos impactadas pelos altos e baixos de um ciclo econômico tradicional.

O número de estudantes de outros países matriculados em universidades espanholas quase dobrou nos últimos 10 anos e agora representa cerca de 5% da população estudantil, de acordo com o comunicado das duas empresas. Atualmente, existem apenas 100 mil residências estudantis construídas para esse fim, o suficiente para menos de uma em dez das pessoas que atualmente estudam no país, disse o comunicado.