PUBLICIDADE
IPCA
+0,53 Jun.2021
Topo

Analistas alertam para riscos de megaprojetos da China

Bloomberg News

09/04/2019 10h41

(Bloomberg) -- Os governos devem avaliar com cuidado potenciais projetos da iniciativa Belt and Road diante de riscos como sustentabilidade financeira e corrupção, antes aceitar investimentos da China em infraestrutura, segundo um novo estudo do Center for a New American Security.

Os investimentos chineses sob a iniciativa, iniciada há cinco anos, apresentam sete desafios, segundo relatório divulgado esta semana pela equipe de analistas coordenada por Daniel Kliman. Portanto, os países participantes devem fazer perguntas como "o projeto envolverá significativamente empresas locais, mão de obra e transferência de competências? " Ou "o projeto está estruturado para minimizar o risco de suborno e oportunidades de corrupção? ", diz o relatório.

Os analistas avaliaram 10 projetos de infraestrutura chineses no âmbito da Iniciativa Belt and Road na Ásia, Oriente Médio, África, Europa, América Latina e ilhas do Pacífico para criar a lista de desafios.

Como exemplo, o Porto de Kyaukpyu, em Mianmar, reúne todos os sete problemas, com um contrato que bloqueia os direitos de operação do porto para uma empresa chinesa por 50 anos. O acordo foi selado no último minuto sem debate com a sociedade e concedeu à China acesso direto ao Oceano Índico, segundo o relatório.

A China está ciente desses desafios e críticas. O governo tem elaborado critérios para que investimentos estrangeiros sejam considerados parte do emblemático programa do presidente Xi Jinping, como forma de responder às críticas internacionais, segundo a Bloomberg. O vice-presidente dos Estados Unidos, Mike Pence, alertou países da Ásia-Pacífico em novembro sobre o risco de aceitar investimentos chineses, acrescentando que os EUA não "ofereceriam um cinturão restrito ou uma via de mão única".

To contact Bloomberg News staff for this story: Xiaoqing Pi em Pequim, xpi1@bloomberg.net