PUBLICIDADE
IPCA
+0,25 Jan.2021
Topo

Cresce número de mulheres fazendeiras nos EUA

Lydia Mulvany, Kevin Varley e Cedric Sam

12/04/2019 08h09

(Bloomberg) -- Com o envelhecimento da população masculina que trabalha nos campos dos Estados Unidos, mais mulheres estão assumindo o comando na tomada de decisões para ajudar a alimentar uma população global em expansão.

O número de mulheres fazendeiras aumentou 27% no período de cinco anos até 2017, segundo o primeiro censo de fazendas dos EUA desde 2012. Mais fazendas relatam que vários indivíduos estão envolvidos na tomada de decisões, com um aumento de 6,9% no número de fazendeiros em relação a 2012.

Embora as mulheres sempre tenham desempenhado papéis importantes na agricultura familiar, agora um número maior está administrando a operação e entrando em novos mercados para culturas de nicho e produtos orgânicos.

"O teto de vidro está trincando e rachando aqui e ali de muitas maneiras", disse Renee Strickland, que é coproprietária de uma criação de bezerros, além de um negócio de exportação de animais vivos em Myakka City, na Flórida. "A maré simplesmente vai virar porque mais mulheres do que homens estão se matriculando nas faculdades."

O USDA mudou a forma de relatar informações sobre agricultores em uma "tentativa de representar melhor todas as pessoas envolvidas na tomada de decisões agrícolas", disse a agência.

Os agricultores estão ficando mais velhos. A idade média subiu para 57,5 em 2017, 1,2 ano acima dos cinco anos anteriores, segundo o censo. Os fazendeiros tendem a ter algumas décadas de experiência, e cerca de 74% vivem em suas fazendas.

No entanto, quanto maior o lucro de uma fazenda, mais jovem é a idade média dos agricultores. Em operações com vendas de US$ 1 milhão ou mais, a idade média é de 53,8. A faixa com os agricultores mais velhos, com idade média de 58,8 anos, gera receita agrícola entre US$ 10 mil e US$ 24,9 mil.

O dados distorcem a idade, porque a definição do governo de agricultor é extremamente ampla e inclui pessoas que não têm operações comerciais, disse Scott Irwin, economista agrícola da Universidade de Illinois. Muitos americanos se aposentam e querem criar gado ou ovelhas, sendo agricultores essencialmente como estilo de vida, mas que são incluídos na pesquisa.

Enquanto a comunidade agrícola se diversifica mais em termos de gênero, a composição racial permanece majoritariamente branca. O número de agricultores hispânicos aumentou 13%, mas apenas para 112,45 mil, enquanto o total de agricultores negros subiu cerca de 2%, para 45,5 mil. Cerca de 3,2 milhões de agricultores são brancos ou 95% do total. Na população geral dos EUA, cerca de 77% são brancos.

--Com a colaboração de Mike Dorning.

Para contatar o editora responsável por esta notícia: Daniela Milanese, dmilanese@bloomberg.net

Repórteres da matéria original: Lydia Mulvany em Chicago, lmulvany2@bloomberg.net;Kevin Varley em Washington, kvarley@bloomberg.net;Cedric Sam em Hong Kong, csam6@bloomberg.net