PUBLICIDADE
IPCA
+0,53 Jun.2021
Topo

Google e Apple barram downloads do TikTok na Índia: Fontes

Mark Bergen e Saritha Rai

17/04/2019 11h58

(Bloomberg) -- Google e Apple cumpriram determinações judiciais na Índia para impedir downloads do aplicativo TikTok, que preocupa o governo local por causa de conteúdo ilícito. A informação é de pessoas com conhecimento da decisão, que pode prejudicar a proprietária do aplicativo, a chinesa Bytedance, que vem a ser a startup de maior valor no mundo. A Índia é um dos mercados mais promissores da empresa.

Um tribunal estadual já havia solicitado ao governo federal a proibição do TikTok, argumentando que o aplicativo de compartilhamento de vídeo pode expor crianças a conteúdo impróprio, incluindo pornografia. A Bytedance apresentou uma defesa, não aceita pela Suprema Corte do país. Autoridades reguladoras então pediram que Google (pertencente à Alphabet) e Apple retirassem o TikTok de suas respectivas lojas de aplicativos.

Representantes das duas gigantes se recusaram a comentar.

A decisão judicial restringe downloads do aplicativo na Índia no futuro e não o uso por quem já baixou, segundo uma das pessoas ouvidas, que pediu anonimato porque o assunto é privativo.

Uma porta-voz da Bytedance se recusou a comentar questões referentes às lojas de aplicativos, mas apresentou o seguinte comunicado da TikTok India: "Temos fé no sistema judicial indiano", afirmou a empresa. "E estamos otimistas com um desfecho que seja bem recebido por mais de 120 milhões de usuários ativos mensalmente na Índia."

Diversos países da Ásia estão adotando medidas draconianas de supervisão de companhias de internet, na mesma linha da forma de regulamentação da web pelo governo chinês.

A China concentra a maioria das vendas e dos usuários da Bytedance, que cria aplicativos sociais e de leitura de notícias. No entanto, o TikTok virou fenômeno de popularidade no exterior, dando à Bytedance maior alcance global do que qualquer outra firma chinesa de tecnologia. Investidores estimaram o valor da empresa, que tem capital fechado, em US$ 75 bilhões. A startup fez avanço considerável na Índia, onde a vasta maioria dos consumidores tem smartphones com sistema Android, do Google.

A Reuters já havia noticiado a retirada do TikTok da loja de aplicativos do Google na Índia.

--Com a colaboração de Mark Gurman e David Ramli.

Repórteres da matéria original: Mark Bergen em São Francisco, mbergen10@bloomberg.net;Saritha Rai em Bangalore, srai33@bloomberg.net