PUBLICIDADE
IPCA
+0,53 Jun.2021
Topo

Otimistas com Petrobras veem alta da produção após 1T fraco

Vinícius Andrade e Sabrina Valle

08/05/2019 15h51

(Bloomberg) -- As ações da Petrobras subiram nesta quarta-feira, com os investidores desconsiderando os resultados mais fracos do que o esperado no primeiro trimestre e apostando no crescimento robusto da produção de petróleo e na redução da dívida da empresa mais adiante.

As ações avançaram 4,3% na máxima, o maior ganho intradiário em quase três semanas. Embora interrupções tenham penalizado a produção no primeiro trimestre, a estatal tem se recuperado e espera cumprir sua meta de 2,8 milhões de barris diários de petróleo e equivalentes para este ano.

"Ainda vemos o compromisso de desalavancagem como forte o suficiente para sustentar uma posição positiva sobre a ação", escreveram analistas do BTG Pactual, liderados por Thiago Duarte, em relatório. Duarte, que reiterou recomendação de compra para os recibos de ações da empresa, espera um resultado mais positivo no segundo trimestre.

Bradesco BBI, Vicente Falanga

  • Ebitda recorrente da Petrobras ficou abaixo do consenso, mas em linha com a estimativa do Bradesco BBI
  • Fluxo de caixa livre para capital próprio se deteriorou, impactado pelo pagamento em acordo para ação coletiva
    • "Esperamos uma melhora daqui para frente"
  • Recomendação outperform reiterada
    • "Continuamos a gostar dos aspectos de longo prazo do caso de investimento, que incluem uma sólida geração de fluxo de caixa, desalavancagem e a potencial recuperação de seu grau de investimento"

BTG Pactual, Thiago Duarte

  • Cia. registrou um trimestre "pouco inspirador" devido a paralisações na produção e a preços mais baixos do Brent
  • Mentalidade positiva permanece
    • "Continuamos compradores após recente recuo"
  • Administração reiterou sua "busca incessante" para recuperar seu grau de investimento e focar na exploração, produção e liberdade operacional
  • O BTG ainda vê o compromisso de desalavancagem como forte o suficiente para apoiar uma postura positiva

Itaú BBA, Andre Hachem

  • Os resultados da Petrobras vieram em linha com expectativas do Itaú BBA, mas abaixo do consenso do mercado
  • Números mais fracos de produção refletem maior concentração de paradas de manutenção e atrasos no início de novas unidades
  • Petrobras continua como top pick no setor, com crescimento de produção e desalavancagem
  • Recomendação outperform mantida

Santander, Christian Audi

  • A Petrobras divulgou resultados abaixo do esperado, 10% abaixo das estimativas do Santander e 5% abaixo do consenso
  • Petrobras reiterada como top pick do Santander na América Latina; Santander espera melhores resultados operacionais com preços mais altos do petróleo e produção impulsionando a geração de fluxo de caixa e reduzindo a alavancagem

Para contatar o editora responsável por esta notícia: Patricia Xavier, pbernardino1@bloomberg.net

Repórteres da matéria original: Vinícius Andrade em São Paulo, vandrade3@bloomberg.net;Sabrina Valle em Rio De Janeiro, svalle@bloomberg.net