PUBLICIDADE
IPCA
1,16 Set.2021
Topo

Amazon prepara testes de entregas com drone revolucionário

Alan Levin

06/06/2019 09h46

(Bloomberg) -- A Amazon.com revelou um revolucionário drone - metade helicóptero e metade avião de ficção científica - que a empresa espera testar para entregas de creme dental e outros utensílios domésticos dentro de alguns meses.

O novo dispositivo decola verticalmente e depois inclina-se para voar horizontalmente como um avião. Também possui inteligência artificial, usando um conjunto de sensores que permitirá ao drone voar roboticamente sem colocar em risco aeronaves tradicionais ou pessoas em terra firme, segundo a Amazon.

"Temos um design incrível", disse em entrevista Gur Kimchi, vice-presidente da Amazon Prime Air. Ele não quis revelar onde o dispositivo seria testado. "Tem um desempenho que achamos simplesmente incrível. Achamos que o sistema de autonomia torna a aeronave independente e segura".

Depois de mais de um ano de relativa pausa da Amazon Prime Air na corrida para lançar entregas com drones no mercado, o anúncio na quarta-feira é um sinal de que a empresa vem trabalhando intensivamente com os reguladores para criar um sistema que possa operar sob as regras de aviação existentes e sob aquelas sendo discutidas para o futuro.

O anúncio do novo drone da Amazon foi cheio de efeitos especiais. Jeff Wilke, responsável pela divisão de consumo global da empresa, revelou o dispositivo em uma conferência de tecnologia em Las Vegas com música de fundo dramática e fumaça.

A Amazon não quis divulgar mais detalhes sobre o dispositivo, citando segredos comerciais. E também não forneceu informações sobre onde pretende realizar os testes de entregas, que no passado foram conduzidos no Reino Unido.

Pode levar anos para que fabricantes de aeronaves tradicionais consigam aprovação da Administração Federal de Aviação (FAA) para novos designs, e a agência ainda está desenvolvendo regulamentações para permitir voos de drones em áreas povoadas e abordar questões de segurança nacional. O novo drone traz novos desafios aos reguladores, porque ainda não há normas para seus recursos robóticos.

Logo após o anúncio, a FAA divulgou um comunicado dizendo que estava concedendo aprovação de um ano para testar os dispositivos de forma limitada, mas ainda sem permitir entregas. O chamado certificado de aeronavegabilidade especial permite que a Amazon continue seu programa de desenvolvimento.

Com isso, é improvável que os novos drones de entrega da Amazon causem congestionamento para as companhias aéreas nos céus dos EUA no curto prazo.

PUBLICIDADE