Topo

Alibaba quer dobrar marcas globais com novo site em inglês

Lulu Yilun Chen

26/06/2019 06h57

(Bloomberg) -- O Alibaba Group criou um site para dobrar o número de marcas estrangeiras em seu principal shopping on-line, dando um importante passo para atingir suas ambições globais.

A gigante de comércio eletrônico agora oferece um portal em inglês em seu marketplace Tmall, que entrou no ar nesta quarta-feira, para atrair mais comerciantes de todo o mundo que queiram vender para consumidores chineses. O Alibaba conta com a iniciativa para conseguir dobrar o número de marcas estrangeiras no Tmall Global para 40 mil em três anos, disse Yi Qian, vice-gerente geral do serviço, que atende clientes de produtos estrangeiros.

O Alibaba busca novos motores de crescimento para compensar uma economia desaquecida no mercado doméstico e o impacto da guerra comercial. A varejista on-line também se defende de concorrentes cada vez mais fortes, como JD.com e Pinduoduo. O bilionário Jack Ma, cofundador do Alibaba, tem como objetivo gerar mais da metade da receita da empresa fora da China até 2025.

"O site vai ampliar nosso alcance para comerciantes, especialmente para médias e pequenas empresas em todo o mundo", disse Yi em entrevista. "Vamos ajudá-los com nossos serviços de logística e marketing."

O Alibaba se tornou a maior empresa de capital aberto da China ao popularizar o comércio eletrônico na segunda maior economia do mundo, da qual ainda depende para a grande maioria dos negócios. A empresa começou a fazer incursões no sudeste da Ásia com a aquisição da Lazada, mas agora pretende ampliar ainda mais seu alcance.

O novo portal do Tmall permite que comerciantes que falam inglês preencham detalhes on-line sobre seus produtos. Depois, o Alibaba examinará os dados com base na categoria e qualidade e entrará em contato com os comerciantes dentro de 72 horas para indicar se seus produtos são adequados, disse Yi. Anteriormente, esses comerciantes só podiam vender no Tmall depois de se apresentarem pessoalmente ou se inscrevendo em feiras comerciais. Outras versões em idiomas estrangeiros do site estão em andamento, como espanhol, japonês e coreano.

A Alibaba não divulga números sobre a plataforma Tmall, que tem 600 milhões de consumidores potenciais, mas é um dos maiores e poucos varejistas on-line da China, um mercado que movimenta US$ 1 trilhão. Jiang Fan, braço direito de Jack Ma, disse em abril que a empresa queria dobrar o volume de transações do serviço Tmall em três anos.

Economia