IPCA
0.11 Ago.2019
Topo

Apple quer acabar com "réplicas perfeitas" do iOS via Corellium

Apple acusa Corellium de produzir réplicas do iOS sob pretexto de apoio para descobrir falhas de segurança - @CorelliumHQ/Twitter
Apple acusa Corellium de produzir réplicas do iOS sob pretexto de apoio para descobrir falhas de segurança Imagem: @CorelliumHQ/Twitter

Susan Decker

Da Bloomberg

16/08/2019 11h44

A Apple acusa uma empresa iniciante chamada Corellium de vender ilegalmente cópias virtuais dos sistemas operacionais para iPhone e iPad, disfarçadas como apoio para descobrir falhas de segurança.

Em um processo de violação de direitos autorais protocolado na quinta-feira em West Palm Beach, Flórida, a Apple argumentou que a fabricante de software Corellium copiou o sistema operacional, a interface gráfica de usuário e outros aspectos dos aparelhos sem permissão e pede que a justiça federal dos EUA interrompa as violações.

A Apple declarou que apoia "pesquisa sobre segurança feita de boa-fé" e oferece recompensa de US$ 1 milhão a quem descobrir falhas em seu sistema, além de fornecer versões personalizadas do iPhone para pesquisadores "legítimos". Segundo a fabricante do iPhone, a Corellium vai mais longe.

"Embora a Corellium se apresente como provedora de uma ferramenta de pesquisa para quem tenta descobrir vulnerabilidades de segurança e outras falhas no software da Apple, o verdadeiro objetivo da Corellium é lucrar em cima dessa flagrante violação", afirmou a Apple na queixa. "Longe de ajudar na correção de vulnerabilidades, a Corellium incentiva seus usuários a venderem qualquer informação descoberta no mercado aberto a quem pagar mais."

A Corellium cria cópias do Apple iOS e garante que faz isso para ajudar hackers éticos a descobrir falhas. No entanto, segundo a Apple, qualquer informação é vendida a pessoas que podem explorar essas falhas.

Em 4 de julho, a Corellium postou em seu website que "respeita os direitos de propriedade intelectual de terceiros e espera que seus usuários façam o mesmo". Representantes da companhia, sediada em Delray Beach, Flórida, não foram encontrados imediatamente pela reportagem para comentário sobre o processo.

Os produtos Corellium permitem a criação de um dispositivo virtual Apple. O sistema copia novas versões de obras da Apple assim que são anunciadas e não exige que seus usuários revelem as falhas à Apple, afirmou no processo a gigante sediada em Cupertino, Califórnia.

"Por US$ 1 milhão por ano, a Corellium até entrega uma instalação 'privada' de seu produto para qualquer comprador", segundo a Apple. "Não há fundamento para a Corellium vender um produto que permite a criação de réplicas declaradamente perfeitas de dispositivos Apple para quem estiver disposto a pagar."

A Apple quer dar um basta à promoção dos produtos da Corellium, incluindo os que competem com o Programa de Desenvolvedores Apple. "A Corellium vende indiscriminadamente o Produto Corellium Apple a qualquer cliente, incluindo governos estrangeiros e empreendimentos comerciais", segundo a queixa. "A Corellium não está limitando seletivamente os clientes àqueles com algum propósito social benéfico."

Além de bloquear as vendas do Produto Corellium Apple, a empresa californiana quer uma determinação judicial para a Corellium notificar seus clientes de que eles violam os direitos da Apple, destruir quaisquer produtos que utilizem direitos autorais da Apple e compensação em dinheiro.

"Fim" do iTunes e modo escuro no iPhone: um resumo da Apple na WWDC

UOL Notícias

Mais Economia