PUBLICIDADE
IPCA
+0,53 Jun.2021
Topo

Varejista britânica Tesco promete fundos para proteger Cerrado

Heesu Lee

06/12/2019 08h46

(Bloomberg) -- A Tesco planeja investir milhões de dólares para ajudar a impedir que árvores sejam derrubadas para o plantio de soja no Brasil, parte da iniciativa da maior varejista do Reino Unido que visa cumprir a promessa de alcançar desmatamento líquido zero entre fornecedores.

A empresa vai contribuir com 10 milhões de libras (US$ 13,1 milhões) ao longo de cinco anos para um fundo que ajudará agricultores a proteger a vegetação nativa e plantar soja apenas em terras agrícolas existentes no Cerrado, que abriga mais de 5% da biodiversidade global, segundo documento divulgado na sexta-feira.

Há alguns dias, investidores com US$ 3,2 trilhões sob gestão e varejistas como a Tesco enviaram uma carta ao governo Jair Bolsonaro instando o Brasil a defender a Moratória da Soja na Amazônia, em vigor desde 2006.

"Adquirimos grande parte de nossa soja para ração do Brasil e da região do Cerrado, por isso é justo que tenhamos um papel de liderança na proteção desta região de biodiversidade para gerações futuras", disse o presidente da Tesco, Dave Lewis, em comunicado.

A área de soja no Brasil, o maior exportador global, já se expande em ritmo mais lento. A área plantada deve totalizar 36,6 milhões de hectares na temporada 2019-20, segundo a Conab. Embora a extensão seja recorde, é apenas 1,9% maior do que na safra anterior, o crescimento mais lento em 13 anos.

O fundo ajudará a Tesco a cumprir o compromisso de ter produtos mais sustentáveis nas prateleiras, disse a empresa, acrescentando que a Nutreco e a Grieg Seafood também prometeram fundos para apoiar produtores de soja.

Para contatar o editor responsável por esta notícia: Daniela Milanese, dmilanese@bloomberg.net