PUBLICIDADE
IPCA
0,24 Ago.2020
Topo

Parque eólico flutuante começa a gerar energia em Portugal

William Mathis

03/01/2020 14h03

(Bloomberg) -- Uma turbina eólica flutuante ao largo da costa no norte de Portugal começou a transmitir eletricidade para a rede, um passo crucial para uma tecnologia que poderia aumentar muito o potencial de energia eólica offshore.

O projeto WindFloat Atlantic é financiado por empresas europeias de energia como EDP Renováveis, Engie e Repsol e usa a plataforma flutuante desenvolvida pela Principle Power. Três turbinas com capacidade combinada de 25 megawatts serão conectadas, ajudando a aumentar a viabilidade econômica de parques eólicos flutuantes no mercado cada vez mais competitivo de energia renovável.

As turbinas flutuantes podem ter uma vantagem em relação às plataformas offshore tradicionais devido à instalação mais rápida. As turbinas em Portugal flutuam 100 metros acima do fundo do mar, uma profundidade cerca de dois terços maior do que a máxima possível para fazendas offshore fixas.

Várias empresas, como a norueguesa Equinor e a Royal Dutch Shell, investiram em energia eólica flutuante. Países como França, Coreia do Sul e Japão, que possuem ambições de aumentar o fornecimento de energia com baixo teor de carbono, mas também com áreas limitadas por fundo marinho raso, podem ser grandes mercados para a tecnologia.

Para contatar o editor responsável por esta notícia: Daniela Milanese, dmilanese@bloomberg.net