PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

Etanol dos EUA pode escapar de preço negativo, dizem analistas

Michael Hirtzer

22/04/2020 10h03

(Bloomberg) -- O setor de etanol dos Estados Unidos enfrenta forte crise no último ano, o que obrigou a uma onda de paralisações da produção no Centro-Oeste. No entanto, usinas ociosas podem conseguir evitar que o biocombustível seja atingido pelos preços negativos que afetam o petróleo.

Os estoques de etanol à base de milho aumentaram para nível recorde nos EUA, já que a pandemia de coronavírus deixa motoristas longe das estradas. Mas, embora os preços do biocombustível estejam em queda, é provável que não caiam abaixo de zero.

Primeiro, há a questão das paralisações. É muito mais fácil paralisar uma usina onde o grão é esmagado em combustível do que fechar um campo de petróleo inteiro. Nos EUA, a produção de etanol registra desaceleração recorde, e será um processo relativamente simples fechar mais usinas se os preços continuarem caindo.

"O setor de etanol aparentemente tem capacidade de desativar capacidade em pouco tempo", disse Ken Morrison, operador independente de St. Louis.

Depois, há a questão do armazenamento. No caso do petróleo bruto, o excesso de oferta tem esgotado a capacidade global de tanques, oleodutos e superpetroleiros, onde é armazenado antes de ser refinado em gasolina e outros combustíveis.

Mas o etanol não enfrenta a mesma pressão. Embora tanques e vagões estejam cada vez mais cheios nas usinas, a desaceleração da produção limita novos suprimentos e facilita a gestão dos estoques.

O milho que seria transformado em biocombustível pode ser armazenado no chão em sacas, mesmo que os silos fiquem cheios. Além disso, a colheita para a próxima safra nos EUA ainda está a meses de distância. E, se as coisas ainda estiverem muito ruins até lá, o grão pode ser deixado no campo.

Isso não quer dizer que tudo será um mar de rosas para o etanol.

A destruição da demanda atinge em cheio o setor, com perdas estimadas em US$ 2,5 bilhões em Iowa, maior estado produtor etanol, segundo estudo divulgado na semana passada. Embora os preços ainda estejam em território positivo, as margens agora são negativas para muitos produtores. E, com o petróleo abaixo de zero, a situação do biocombustível continuará difícil por algum tempo.

"Com os preços negativos do petróleo, não há incentivo para o etanol operar no momento", disse Jacqueline Holland, analista de mercado de grãos da Farm Futures.

©2020 Bloomberg L.P.