PUBLICIDADE
IPCA
-0,38 Mai.2020
Topo

Millennials preferem conselhos de robôs, diz banco nórdico

Kati Pohjanpalo e Frances Schwartzkopff

25/05/2020 12h54

(Bloomberg) -- Os robôs que aconselharam investidores nos maiores bancos nórdicos acabaram de registrar o melhor trimestre desde que foram ligados.

Grande parte da repentina popularidade coincidiu com a crise causada pelo Covid-19. Mas os bancos por trás dos bots dizem que o fato também evidenciou onde consultores financeiros humanos não agregam valor e robôs, sim.

No Nordea, maior banco nórdico, seu consultor robô atraiu, em média, cerca de 40% mais usuários nas semanas mais turbulentas durante o pânico causado pelo Covid-19 do que no ano passado. Durante o mesmo período, consultores humanos conseguiram poucos negócios novos e passaram o tempo ajudando clientes a reequilibrar os portfólios existentes.

Tanja Eronen, corresponsável por produtos de investimento da unidade de patrimônio do Nordea, em Helsinque, diz que o consultor robô do banco, chamado Nora, desempenhou um papel crucial em ajudar a instituição durante a crise. Também expôs "um fato interessante" no comportamento de clientes, disse.

Talvez sem surpresa, os millennials se sentiam mais à vontade conversando com um robô do que com banqueiros humanos. Os millennials também eram mais propensos a aproveitar oportunidades do que os clientes mais velhos, disse Tanja. Foi aí que Nora fez a maior parte do trabalho, orientando investidores até aos 40 anos, disse.

Clientes de 60 anos ou mais tendem a querer se desfazer de suas participações em meio a uma onda vendedora. Esse perfil de cliente prefere gastar mais dinheiro para que um consultor humano segure sua mão durante o momento de pânico, em vez de falar com um robô.

Para o Nordea, ter um robô para atender clientes mais jovens, que muitas vezes haviam acabado de estrear como investidores, mostrou-se extremamente útil enquanto o banco tentava administrar o grande interesse dos clientes. Consultores experientes foram liberados para passar mais tempo com investidores que precisavam de um toque mais pessoal.

"Nora definitivamente ajudou a reduzir a pressão sobre nossos consultores de investimentos, que já estavam ocupados ajudando dezenas de milhares de clientes existentes em meio às oscilações no mercado", disse Tanja.

©2020 Bloomberg L.P.

Economia