PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

Vírus avança em fazendas no início de colheita agrícola nos EUA

Mike Dorning e Jen Skerritt

29/05/2020 15h36

(Bloomberg) -- Uma fazenda no Tennessee distribuiu testes Covid-19 a todos trabalhadores depois que um funcionário contraiu o vírus. Resultado: todos os cerca de 200 empregados foram infectados.

Em Nova Jersey, mais de 50 trabalhadores tinham o vírus em uma fazenda no condado de Gloucester, além de quase 60 infectados no condado vizinho de Salem. O condado de Yakima, no estado de Washington, uma área agrícola que produz maçãs, cerejas, peras e a maior parte do lúpulo do país, tem a maior taxa de infecção per capita de qualquer condado da costa oeste dos EUA.

Os surtos destacam a mais recente ameaça da pandemia ao suprimento de alimentos: trabalhadores rurais estão ficando doentes e espalhando o vírus no momento em que os EUA entram no auge da produção de verão. É muito provável que os casos continuem subindo com mais de meio milhão de trabalhadores sazonais amontoados em ônibus para se deslocar por fazendas em todo o país e se alojar em dormitórios apertados.

Os primeiros surtos já começam a ser comparados aos casos que mergulharam a indústria de carne dos EUA em uma crise nos últimos meses. Analistas e especialistas alertam que milhares de trabalhadores rurais são vulneráveis a contrair a doença.

Além da preocupação mais imediata - o grave perigo que os agricultores enfrentam -, os surtos também podem levar à falta de mão de obra no pior momento possível. Culturas como bagas têm vida útil curta, com apenas algumas semanas para serem colhidas. Se uma fazenda não tiver trabalhadores suficientes para colher nessa janela, perderão a temporada e as frutas apodrecerão. Um aumento dos casos de vírus entre trabalhadores pode resultar em escassez de algumas frutas e legumes no supermercado, além de preços mais altos.

"Estamos acompanhando muito, muito nervosamente. A temporada de colheita agrícola está apenas começando", disse Michael Dale, diretor-executivo do Projeto de Justiça dos Trabalhadores do Noroeste em Portland, Oregon, e advogado que representa trabalhadores rurais há 40 anos. "Acho que não estamos prontos. Acho que não estamos preparados."

©2020 Bloomberg L.P.