PUBLICIDADE
IPCA
-0,38 Mai.2020
Topo

Netflix promete US$ 100 mi para bancos controlados por negros

O serviço de streaming possui um volume de caixa pequeno em relação a pares do Vale do Silício como Apple, Facebook e Alphabet - Pexels
O serviço de streaming possui um volume de caixa pequeno em relação a pares do Vale do Silício como Apple, Facebook e Alphabet Imagem: Pexels

Lucas Shaw

Da Bloomberg

30/06/2020 15h27

A Netflix planeja transferir US$ 100 milhões para bancos que atendem à comunidade negra nos Estados Unidos, o que a torna a maior empresa até agora a prometer fundos para instituições financeiras historicamente subfinanciadas.

A gigante de TV online começará transferindo US$ 25 milhões para a Black Economic Development Initiative, um novo fundo que investirá em instituições financeiras controladas por negros que atendem a comunidades de baixa renda, e US$ 10 milhões para a Hope Credit Union. No futuro, a empresa pretende direcionar 2% do caixa disponível, que atualmente é de cerca de US$ 5 bilhões, para organizações financeiras que apoiam diretamente comunidades afroamericanas.

A Hope Credit Union atende a mais de 1,5 milhão de pessoas em estados como Alabama e Luisiana, mas não dispõe de recursos suficientes para oferecer total suporte às necessidades financeiras de suas comunidades, de acordo com o diretor-presidente, Bill Bynum.

"Estamos com fome de capital, assim como as pessoas nas comunidades que servimos", disse Bynum. "Ter uma voz global como a Netflix dizendo que é importante investir em instituições financeiras como a Hope é extremamente importante, não apenas pelo capital que usaremos para oferecer financiamento de hipotecas e empréstimos para pequenas empresas, mas pelo que diz."

A Netflix espera que a decisão inspire outras grandes empresas americanas a fazerem o mesmo, disse o diretor financeiro da empresa, Spencer Neumann. O serviço de streaming possui um volume de caixa pequeno em relação a pares do Vale do Silício como Apple, Facebook e Alphabet. Se todas as empresas do S&P 500 transferissem apenas 1% do caixa para instituições financeiras de propriedade de negros, isso se traduziria em mais de US$ 20 bilhões, afirmou a Netflix.

Diversidade

A Netflix tem muito trabalho a fazer em seu próprio campo. A empresa não tem negros entre seus oito principais executivos e incluiu o primeiro negro no conselho em 2018. A empresa ficou nas últimas posições no ano passado entre estúdios de Hollywood em termos de contratação de diretoras, de acordo com a Directors' Guild of America.

Mas a organização classificou a empresa em primeiro lugar na inclusão de pessoas não brancas, parte do progresso feito desde a contratação de Verna Myers como responsável de diversidade e inclusão em 2018. Funcionários negros agora representam 7% da base geral de empregados da Netflix em relação a 4% há três anos. O número de vice-presidentes negros triplicou para nove no mesmo período.

Economia