Maduro informa que receitas da Venezuela com petróleo caíram 293,95% em 2015

Caracas, 17 fev (EFE).- O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, afirmou nesta quarta-feira que a receita do país com a venda de petróleo foi de US$ 12,587 bilhões em 2015, frente aos US$ 37 bilhões que rendeu em 2014, o que representa uma queda de 293,95%.

Os dados foram expostos pelo chefe do Executivo venezuelano em uma transmissão obrigatória de rádio e televisão na qual anunciou uma série de medidas para enfrentar a crise econômica, que obrigou o governo a decretar uma "emergência nacional" no último dia 15 de janeiro.

O presidente indicou que "a queda abrupta dos mercados" petroleiros é produto de uma "guerra geopolítica" gerada pelo "esgotamento definitivo" do "modelo rentista petroleiro" que caracterizou o país.

Maduro ressaltou que, mesmo "nessas condições", o governo "manteve a proteção do emprego, do salário, das pensões, o investimento em habitação e o investimento social em educação pública gratuita de qualidade".

Segundo sua opinião, na Venezuela se construiu uma "cultura tributária" que permitirá sustentar a nação mesmo diante dessa queda de receita.

"No ano 1997-1998 o petróleo fornecia 70% de toda a receita para o funcionamento do Estado e os tributos internos representavam cerca de 25%. No fechamento do 2015, os tributos internos estão fornecendo 90% dessas receitas", ressaltou.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos