Bolsas

Câmbio

Maduro assina decreto de aumento de 52% do salário mínimo

Caracas, 20 fev (EFE).- O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, assinou neste sábado, três dias após anunciá-lo junto com aumento dos preços internos da gasolina, entre outras medidas econômicas, o decreto de aumento de 52% do salário mínimo a partir do próximo 1º de março.

Maduro destacou que são 32 os aumentos salariais decretados pelo governo durante a "revolução bolivariana", como denomina sua gestão presidencial da mesma forma que o fez seu mentor e antecessor, o falecido presidente Hugo Chávez (1999-2013).

"Só em 2015 foram quatro aumentos (em um total) de 140%", acrescentou após Maduro, após pedir aos trabalhadores para defender "nas ruas as conquistas da revolução" e assegurar que a oposição parlamentar a seu governo, majoritária após o pleito legislativo de dezembro do ano passado, quer anulá-las.

"É preciso sair para a rua porque a oposição deve, entre outras infâmias, reformar a Lei do Trabalho para flexibilizar a demissão dos funcionários públicos e privados", disse.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos