FMI propõe período de carência para Grécia pagar dívida

Washington, 19 mai (EFE).- O Fundo Monetário Internacional (FMI) afirmou nesta quinta-feira que a Grécia poderia conseguir diminuir sua dívida sem quitá-la diretamente com seus credores, mediante "a ampliação e a concessão de um período de carência" nos pagamentos.

"Achamos que é possível restaurar a sustentabilidade da dívida sem quitá-la, embora isto deveria incluir termos com grandes concessões, incluídos longos períodos de carência e vencimento com taxas mais baixas", indicou o porta-voz do FMI, Gerry Rice, em entrevista coletiva na sede do órgão, em Washington.

Deste modo, o FMI admite a possibilidade de prolongar o período de pagamento com o objetivo de salvar a economia grega, afundada numa longa crise financeira, e tem como parceiros a Alemanha, que desistiu de sua negativa de qualquer reestruturação de dívida.

No entanto, o órgão reiterou que esta diminuição da dívida deve ser acompanhada por "arriscadas" reformas estruturais, efetivamente no sistema da previdência.

"Há muitas opções possíveis sobre como conseguir um programa de diminuição de dívida e essas discussões começaram agora", acrescentou Rice.

Segundo fontes consultadas pela Agência Efe, o FMI pressiona atualmente a zona do euro para que permita que os gregos deixem de pagar os juros ou o principal dos créditos de resgate concedidos até o ano de 2040.

A taxa de juros dos créditos da zona do euro aos gregos deveria ser de 1,5 % durante 30 ou 40 anos, e todos os pagamentos dos juros deveriam ser adiados até que os empréstimos comecem a vencer, de acordo com a proposta do Fundo.

O FMI ainda não confirmou sua participação no terceiro programa de resgate de 86 milhões de euros (cerca de R$ 347 milhões) à Grécia ajustado com os sócios, e expressou suas dúvidas sobre a "veracidade" dos objetivos desse plano.

Concretamente, criticou a meta de um 3,5% de superávit primário na Grécia, já que não o considera "plausível".

"Achamos que isto significaria muita austeridade, não queremos mais austeridade para a Grécia", indicou Rice.

No próximo dia 24, acontecerá uma reunião do Eurogrupo, na qual participarão o FMI, junto aos ministros de finanças da zona do euro, onde discutirão os termos desta possível diminuição da dívida.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos