Bolsas

Câmbio

Desemprego no Japão cai para 3% em julho e tem melhor resultado em 20 anos

(Atualiza com mais dados).

Tóquio, 30 ago (EFE).- A taxa de desemprego no Japão caiu em julho um décimo de ponto percentual, para 3%, o que representa o melhor resultado do país neste quesito nas duas últimas décadas, segundo o governo.

Esta é a taxa de desemprego mais baixa no Japão desde maio de 1995, afirmou em entrevista coletiva um porta-voz do Ministério do Interior e Comunicações.

O dado correspondente ao sétimo mês do ano está um décimo acima da maioria das previsões feitas pelos economistas.

O número de pessoas sem emprego em julho foi de 2,03 milhões, o que representa 190 mil pessoas ou 8,6% a menos que no mesmo mês de 2015.

O número de pessoas empregadas aumentou em 980 mil (ou 0,3%) em relação a julho do ano passado, para 64,79 milhões.

Para cada 100 solicitantes de emprego, foram oferecidos no Japão em julho 137 postos de trabalho, mesmo número que em junho.

O dado volta a ressaltar a extrema rigidez vivida pelo mercado de trabalho japonês.

No entanto, o dado recorde foi afetado pela divulgação simultânea da despesa das famílias japonesas também em julho, mês no qual caiu, em termos reais, 0,5% em taxa anualizada.

Embora este retrocesso do indicador - o quinto consecutivo - seja menor do que o previsto pelos analistas, que intuíam uma queda em torno de 1%, o número destaca o enfraquecimento da demanda interna, principal motor da terceira maior economia mundial, e a aparente incapacidade do governo japonês para virar esta tendência.

A maioria dos economistas consultados nesta terça-feira (data local) pelo jornal econômico "Nikkei" situam as razões por trás desta situação na ausência de aumentos salariais significativos, apesar da melhora do mercado de trabalho motivada pelas perspectivas pessimistas, que proporcionam um menor crescimento econômico no país este ano.

A despesa média mensal das famílias com dois ou mais residentes foi de 278.067 ienes (US$ 2.731).

A renda média por família assalariada caiu 1,8% (taxa anualizada) em julho, para 574.227 ienes (US$ 5.639).

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos