Bolsas

Câmbio

Desemprego na Espanha registra maior queda nos últimos 17 anos

Madri, 4 jan (EFE).- A Espanha registrou em 2016 a maior redução no número de desempregados desde 1999, há 17 anos, informou nesta quarta-feira o governo do país europeu.

De acordo com os dados fornecidos pelo Ministério de Emprego e Previdência Social da Espanha, o número de desempregados inscritos nos serviços públicos de emprego diminuiu em 390.534 pessoas em 2016, o que representa a maior queda de toda a série histórica.

O número total de pessoas que hoje não têm trabalho na Espanha é de 3.702.974.

A queda anual de desempregados foi de 9,54%, tanto que o número de pessoas sem trabalho registrado se mantém nos níveis mais baixos dos últimos sete anos.

O Ministério destacou hoje que, nos últimos quatro anos, o desemprego registrado diminuiu em mais de 1 milhão de pessoas (1.145.749).

O desemprego entre os menores de 25 anos - o setor da população mais afetado pela falta de trabalho - caiu em 2016 em 47.607 pessoas, o que representa uma redução de 13,9%, algo acima da média.

Para acompanhar este bom dado no âmbito do emprego, a afiliação média à Previdência Social registrou um aumento de 540.655 pessoas durante 2016, após somar 68.531 em dezembro.

Este aumento anual significa que há 17.849.055 pessoas ocupadas, o maior aumento desde 2006.

Apenas em dezembro, o número de filiados aumentou 0,39%, graças ao período natalino, mas o crescimento não foi maior devido à redução da ocupação em setores como a construção e a indústria.

A Previdência Social somou em dezembro 41.438 filiados, com o que acumula 36 meses consecutivos de aumento em todas as Comunidades Autônomas espanholas, que são 17, e nas cidades soberanas de Ceuta e Melilla.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos