Bolsas

Câmbio

Especialista britânico ajudou a deter ciberataque global

Londres, 13 mai (EFE).- Um especialista em segurança britânico e a firma americana Proofpoint colaboraram para deter o ciberataque global que afetou órgãos e empresas de aproximadamente 100 países, revelou neste sábado o jornal "The Guardian".

O especialista, conhecido nas redes sociais com o nome de "MalwareTech", com a ajuda de Darien Huss, da Proofpoint, descobriu um "interruptor" que permitiu desativar o software malicioso que infectou, entre outros, numerosos equipamentos do sistema de saúde do Reino Unido.

Ambos identificaram um nome de domínio na internet com o qual o "malware" tratava de contatar sem sucesso e registraram esse domínio para poder enviar ao programa um sinal para se inabilitar.

"Me dei conta de que não estava registrado e pensei 'acredito que o tenho'", relatou o especialista "MalwerTech" à revista americana "The Daily Beast".

A publicação relata como o especialista comprou o domínio "gwea" por US$ 10,69 e redirigiu o tráfego a um servidor de Los Angeles.

"Imediatamente vimos cinco ou seis mil conexões por segundo", explicou o especialista, que alertou que "há 100% de chances de lançarem um novo exemplar (de vírus)" que poderia voltar a infectar computadores que não estiverem atualizados.

Segundo a empresa tcheca de antivírus Avast, foram detectados nas últimas horas 75 mil ataques com o software malicioso WanaCrypt0r 2.0 em 99 países.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos