Xi diz que todos os países se beneficiarão de seu ambicioso plano global

Pequim, 15 mai (EFE). - O presidente da China, Xi Jinping, encerrou o Fórum das Novas Rotas da Seda nesta segunda-feira com a promessa de que o plano global de obras de infraestrutura que envolve a iniciativa está aberto a todos os países, frente aos temores de que serão principalmente empresas chinesas as que se beneficiarão dele.

"É uma plataforma inclusiva de desenvolvimento, na qual todos podem participar como iguais, com base no princípio da consulta e no benefício mútuo", afirmou Xi, que não respondeu perguntas de jornalistas.

Em comparecimento público após dois dias de reuniões, o governante disse que a iniciativa idealizada em 2013, e que alguns veículos de comunicação apelidam "O Projeto do Século" e para o qual ele buscou dar grande apoio internacional com o atual fórum, tentará não ser um obstáculo, mas uma contribuição aos programas nacionais e regionais de desenvolvimento que algumas nações já possuem.

"Apoiaremos uma maior complementaridade com esses planos", destacou o presidente chinês, adiantando que este fórum internacional terá uma segunda edição em 2019.

Xi reiterou que seu governo contribuirá com US$ 14,5 bilhões a este plano global de desenvolvimento de transportes e telecomunicações e deu detalhes das ajudas extras que os bancos estatais chineses oferecerão.

O Banco de Desenvolvimento da China terá linhas especiais de crédito por US$ 36,2 bilhões, enquanto o Banco de Exportações e Importações da China contribuirá com empréstimos similares de US$ 18,8 bilhões. Esses valores se somam aos US$ 40 bilhões que a China já tinha prometido anteriormente, no chamado Fundo das Rotas da Seda.

Xi garantiu que o fórum que termina hoje, e que teve a participação de chefes de Estado e de governo de países como Rússia, Turquia, Espanha, Argentina, Chile, Itália e Grécia, atingiu "resultados muito positivos" e confirma o futuro de uma iniciativa que já tinha a adesão de 68 nações.

"O fórum enviou uma positiva mensagem ao resto do mundo, de que trabalharemos juntos para uma comunidade de destino compartilhado por toda a humanidade", afirmou.

A iniciativa das Novas Rotas da Seda, segundo o presidente chinês, "ainda tem um longo caminho a percorrer", e "é importante continuar trabalhando conjuntamente para atingir resultados concretos".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos