Polônia confirma que várias empresas foram afetadas por ciberataque

Varsóvia, 28 jun (EFE). - O ministro do Interior polonês, Mariusz Blaszczak, confirmou nesta quarta-feira que várias empresas do país também sofreram com o ciberataque que atingiu companhias e instituições de todo o mundo ontem, ainda que a primeira-ministra, Beata Szydlo, tenha dito que, por enquanto, não irá elevar o nível de alerta.

Ela explicou que, ainda que os organismos públicos do país tenham recebido a recomendação de aumentar as precauções, seu gabinete de crise decidiu não aumentar o nível de alerta nacional após o ciberataque, que provavelmente teve origem na Ucrânia.

"A situação será objeto de um cuidado seguimento por parte do governo. Lamentavelmente, esta situação, principalmente por ter sido registrada na Ucrânia, poderia se estender em um futuro próximo para à Polônia, por isso devemos tomar medidas ativas para zelar por nossa segurança", precisou a primeira-ministra, em coletiva de imprensa, após se reunir com sua equipe.

Nem o ministro do Interior nem ela precisaram em quanto as empresas foram atingidas, mas disseram que uma das vítimas foi uma das principais importadoras e distribuidoras de peças de automóveis, a Inter Cars.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos