Bolsas

Câmbio

Agência de classificação rebaixa nota do Chile pela primeira vez em 25 anos

Santiago (Chile), 13 jul (EFE).- A agência de classificação S&P rebaixou nesta quinta-feira a nota de crédito do Chile pela primeira vez em 25 anos por causa de uma maior deterioração das finanças públicas como consequência de um lento crescimento econômico.

A S&P revisou o rating soberano do Chile de AA- para A+, deixando a nota em uma perspectiva "estável". Já a dívida em moeda local passou de AA+ para-.

"O rebaixamento reflete um prolongado crescimento econômico que prejudicou os investimentos fiscais, a contribuição do aumento da dívida do governo e a erosão do perfil macroeconômico do país", indicou a agência em comunicado divulgado hoje.

"Isso provocou um modesto aumento da vulnerabilidade do Chile aos choques externos", completou a nota.

Para a S&P, a combinação dos baixos preços mundiais do cobre com a menor confiança das empresas nacionais do Chile segue limitando o consumo privado. Paralelamente, "o investimento diminuiu as perspectiva de crescimento do PIB do país".

"Esperamos que a economia chilena cresça apenas 1,6% em 2017, sem alterações a respeito do ano passado, e que a expansão do PIB aumente modestamente para 2% em 2018 e 2,4% em 2019", disse a S&P.

"A perspectiva estável reflete nossa opinião que a consolidação fiscal gradual do Chile e sua recuperação econômica lenta, mas sustentada, ajudarão a estabilizar seu perfil externo", considerou a agência de classificação.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos