Bolsas

Câmbio

Sindicatos ameaçam greve se decreto da reforma da previdência for aprovado

Buenos Aires, 14 dez (EFE).- A principal central sindical da Argentina disse que convocará para sexta-feira uma greve geral se o presidente Mauricio Macri decide aprovar por decreto a reforma do sistema de previdência que não foi debatida nesta quinta no Congresso por conta da violência nas ruas e entre os próprios deputados.

"A CGT (Conferência Geral do Trabalho) vai esperar para ver o que acontece e seria lamentável que, quando a política no Congresso dissesse não a esta reforma, se utilize do Decreto de Necessidade e Urgência (DNU) para gerar este ato de subtração dos salários dos aposentados", afirmou Héctor Daer, em entrevista coletiva, um dos líderes da central.

De acordo com a agência estatal de notícias "Télam", Macri analisa a possibilidade de obter, através de um DNU, a chamada "reforma da previdência", que conta com uma forte rejeição social, sindical e política, pois envolverá em 2018 um aumento menor nas aposentadorias do que se prevê a legislação vigente.

Se for confirmado que o governo decida unilateralmente aprovar a reforma, a CGT adotará "uma medida de ação direta contundente em uma greve a partir da 0h".

"E, se não for esse o caso, convocamos a todos os membros do Poder Executivo e Legislativo para rediscutir este tema, mas não para deixar o mínimo", acrescentou Daer.

"Se têm necessidades fiscais, que busquem nos quais mais têm e mais ganham e não nos aposentados", afirmou.

O projeto promovido pelo governo, que busca mudar o coeficiente pelo qual a renda dos aposentados é ajustada periodicamente, "aos olhos de toda a sociedade é baseada em um ajuste" que é produto, segundo a CGT, "da falta de coerência e direção econômica" que está sendo realizada no país.

O governo reitera que, com as mudanças que promulga, os aposentados ganharão mais em 2018 e seus rendimentos serão cerca de cinco pontos percentuais acima da taxa de inflação esperada.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos