PUBLICIDADE
IPCA
0,64 Set.2020
Topo

Arábia Saudita confirma aumento de produção de petróleo após pedido de Trump

30/06/2018 11h16

Riad, 30 jun (EFE).- O rei da Arábia Saudita, Salman bin Abdul Aziz, confirmou neste sábado que se comprometeu a aumentar a produção de petróleo do país após receber um pedido do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.

Os dois conversaram por telefone. Na ligação, segundo a agência oficial saudita "SPA", o monarca manifestou ao presidente americano o compromisso dos países produtores de "fazer esforços" para compensar qualquer potencial de déficit de fornecimento.

Trump e o rei Salman também expressaram apoio à manutenção da "estabilidade" no mercado de petróleo e do crescimento da economia global, de acordo com o comunicado da "SPA".

O presidente americano revelou no Twitter que tinha pedido ao monarca saudita que aumentasse a produção do petróleo em até 2 milhões de barris diários para conter a alta das cotações e compensar assim a "agitação" no Irã e na Venezuela.

"Os preços estão altos demais! Ele concordou!", escreveu Trump na rede social, citando a resposta que recebeu de Salman.

O valor do barril de petróleo, que chegou a custar menos de US$ 30 em janeiro de 2016, agora está em US$ 75, maior preço desde 2014.

Na semana passada, Trump tinha pedido aos membros da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) a aumentar "substancialmente" a produção para manter os preços baixos.

Na última sexta-feira, a Opep e seus aliados decidiram elevar a produção em 1 milhão de barris diários. No entanto, o efeito na oferta seria de uma alta de 600 mil barris.

Não está claro se o aumento revelado por Trump vai além do já acertado com a Opep. No entanto, a "Bloomberg" afirmou nesta semana que a companhia petrolífera estatal saudita, Saudi Aramco, planeja elevar a partir de julho sua produção para 10,8 milhões de barris diários devido às pressões dos EUA.