PUBLICIDADE
IPCA
1,35% Dez.2020
Topo

Canadá acha "possível" um pacto positivo sobre Nafta para os três países

31/08/2018 20h04

Washington, 31 ago (EFE).- A ministra de Relações Exteriores do Canadá, Chrystia Freeland, destacou nesta sexta-feira que os "progressos" vistos nas negociações sobre o novo Tratado de Livre-comércio da América do Norte (Nafta) e a "boa fé" mostrada pelos Estados Unidos dão confiança para acreditar que um acordo proveitoso para as três partes envolvidas (Estados Unidos, México e Canadá) é "possível".

"Ainda não conseguimos, mas podemos conseguir um acordo com ganhos para as três partes", afirmou Freeland, em entrevista coletiva na embaixada do Canadá em Washington, ao término de uma semana de conversas com a equipe negociadora dos Estados Unidos.

Ela fez estas declarações depois de saber que Estados Unidos e Canadá não tinham conseguido fechar o pacto hoje, prazo dado pelo presidente americano, Donald Trump.

A ministra ressaltou "a boa fé e a vontade" mostradas na mesa de negociações pela equipe liderada pelo representante de Comércio Exterior dos Estados Unidos, Robert Lighthizer, e os avanços obtidos durante a intensa semana de reuniões.

"Retomaremos o diálogo na próxima quarta-feira", acrescentou.

Além disso, ela indicou que o acordo alcançado há quatro dias entre Estados Unidos e México no setor automotivo aproximou consideravelmente as posturas para um compromisso sobre o Norte (Nafta).

Trump deu esta sexta-feira como prazo final, de forma que o Congresso possa fazer a revisão, como exige a legislação, e haja margem de manobra para que o presidente mexicano em fim de mandato, Enrique Peña Nieto, possa ratificá-lo. O objetivo é reformar o Nafta, em vigor desde 1994 entre os três países, e que atualmente engloba mais de US$ 1 trilhão ao ano em trocas comerciais.