ipca
-0,09 Ago.2018
selic
6,5 19.Set.2018
Topo

Dow Jones fecha em alta de 0,11%

12/09/2018 18h03

Nova York, 12 set (EFE).- O índice Dow Jones Industrial fechou nesta quarta-feira com tímida alta de 0,11%, após outra jornada marcada pela tensão comercial entre Estados Unidos e China e ainda pela apresentação de novos produtos da Apple.

Ao final do pregão, o principal indicador da Bolsa de Nova York somou 27,86 pontos e fechou com 25.998,92. Já o seletivo S&P 500 subiu 0,04%, até 2.888,92, enquanto o Nasdaq recuou 0,23%, para 7.954,23 pontos.

A maioria dos setores terminou com altas, liderados pelo de telecomunicações (1,42%) e o de bens essenciais (1,25%), e, em menor medida, pelo sanitário (0,55%) e o energético (0,51%).

Por outro lado, registraram perdas destacadas os setores financeiro (-0,89%) e tecnológico (-0,5%).

O dia na bolsa foi volátil do início ao fim, embora nas primeiras horas o Dow Jones tenha ganhado força em meio a indícios de que Washington tentaria retomar as negociações comerciais com Pequim antes de impor novas tarifas.

A perspectiva das próximas sanções comerciais que a Casa Branca prepara para impor em US$ 200 bilhões em produtos chineses gerou preocupação nos mercados e provocou reações de grandes empresas, dessa vez do grupo 3M.

O principal executivo do 3M, Nick Gangestad, advertiu que o aumento no custo dos materiais impactará em seu balanço final, segundo a emissora "CNBC", após o que a empresa caiu até ficar no final da lista dos 30 títulos que cotam no Dow Jones.

Por outra parte, a Apple, que também indicou recentemente ao governo dos EUA que as tarifas podem afetar os custos de fabricação de alguns de seus produtos, apresentou hoje seus novos modelos do iPhone e do relógio Apple Watch, embora não tenha ajudado muito impulsionar suas ações na bolsa.

Entre os 30 títulos do Dow Jones, as perdas foram puxadas justamente por 3M (-2,39%) e Apple (-1,24%), seguidas por DowDuPont (-1,2%) e JP Morgan (-1,18%).

No lado positivo, os maiores avanços foram de Walgreens (2,39%), Boeing (2,36%) e Caterpillar (1,58%), os dois últimos especialmente sensíveis às tensões comerciais por sua grande exportação.

Em outros mercados, a onça do ouro subia para US$ 1.211,60, enquanto a rentabilidade do bônus do Tesouro a 10 anos recuava até 2,964%.

Mais Economia