PUBLICIDADE
IPCA
+0,53 Jun.2021
Topo

Após focos de aftosa, Colômbia retira área de contenção de 4 estados

16/11/2018 15h45

Bogotá, 16 nov (EFE).- O Ministério de Agricultura e o Instituto Colombiano Agropecuário (ICA) decidiram nesta sexta-feira suspender a área de contenção contra a febre aftosa em quatro estados do país após considerar que as regiões estão livres da doença.

Arauca, Casanare, Boyacá e Cundinamarca foram os estados beneficiados com a decisão das autoridades do governo. Segundo a gerente-geral do ICA, Deyanira Barrero, disse em comunicado que agora há "condições sanitárias favoráveis" para a liberação.

A medida tem especial relevândia depois de o ICA ter detectado o primeiro foco da aftosa em um rebanho do estado de Boyacá, no centro do país, no último dia 11 de outubro. Depois, os fiscais registraram um segundo caso no departamento de Casanare, no norte da Colômbia.

A Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) retirou o status de país livre da aftosa da Colômbia, o que impede que os frigoríficos locais exportem carne bovina para outras regiões.

Além disso, as autoridades sanitárias da Colômbia detectaram focos da doença em 23 suíços do município de Maicao, que fica no departamento de Camponesa, também na fronteira com a Venezuela.

A OIE tinha concedido à Colômbia o status de país livre de aftosa com vacinação no dia 11 de dezembro de 2017.

O ministro de Agricultura da Colômbia, Andrés Valencia, afirmou que o rebanho bovino da região seguirá sendo vacinado até o próximo dia 30 de novembro para cumprir as condições estabelecidas pelo ICA para o segundo ciclo de imunização dos animais.