PUBLICIDADE
IPCA
0,24 Ago.2020
Topo

Japão e França trocam dados sobre a situação da aliança Renault-Nissan

22/11/2018 17h10

Paris, 22 nov (EFE).- Os ministros da Economia de França e Japão, Bruno Le Maire e Hiroshige Seko, se reuniram nesta quinta-feira em Paris para analisar a situação da aliança Renault-Nissan, cujo presidente, o brasileiro Carlos Ghosn, está preso em Tóquio.

Os dois ministros trocaram informações sobre o caso e reafirmaram o apoio de seus respectivos governos à aliança entre as montadoras, afirmou o Ministério de Economia da França em comunicado.

Paris e Tóquio desejam que Renault e Nissan "mantenham esta cooperação benéfica", diz a nota.

Le Maire defendeu ontem a presunção de inocência de Ghosn, acusado pela justiça japonesa de irregularidades fiscais, mas apoiou a decisão do Comitê de Administração da Renault de nomear uma diretor interino enquanto é resolvida a situação no Japão.

Thierry Bolloré assumirá de forma interina as funções executivas, e Philippe Lagayette presidirá o Conselho de Administração da Renault, empresa que tem a França como acionista majoritária.

Com a direção provisória, a Renault deseja manter uma administração "sólida" e "garantir o bom funcionamento da empresa", afirmou Le Maire.