PUBLICIDADE
IPCA
0,64 Set.2020
Topo

Boeing nomeia diretores que liderarão negócio conjunto em fusão com Embraer

20/03/2019 12h43

Nova York, 20 mar (EFE).- A Boeing anunciou nesta quarta-feira a nomeação dos executivos que liderarão o negócio conjunto criado como resultado de sua fusão com a Embraer.

Marc Allen, até agora presidente da Boeing International, será o presidente das operações junto à Embraer e o principal responsável pela integração entre as duas empresas, informou o grupo americano em comunicado.

Além disso, John Slattery, atual executivo da Embraer, será presidente e executivo-chefe da nova empresa conjunta de aviação comercial e serviços criada com a fusão, que foi fechada em dezembro.

O negócio, avaliado em US$ 5,25 bilhões, será controlado pela Boeing, com participação de 80%, enquanto a Embraer terá os 20% restantes.

Junto dessa nova companhia, Boeing e Embraer concordaram em iniciar outra especializada no modelo KC-390, um avião de transporte militar produzido pela empresa brasileira.

Nesse caso, a Embraer terá 51% de participação na nova empresa e Boeing os 49% restantes.

A fusão já recebeu a aprovação do governo brasileiro, que tem poder de veto sobre todas as operações da Embraer, mas ainda precisa do sinal verde de diversos órgãos reguladores.

O atual presidente de Boeing na Europa, Michael Arthur, substituirá Allen como responsável da Boeing Internacional, uma mudança que se tornará efetiva em 22 de abril, segundo o anúncio feito nesta quarta-feira.

A Boeing está imersa atualmente em uma grande crise devido aos acidentes envolvendo os modelos 737 MAX 8, o que fez com que vários países vetassem o uso desta aeronave em seus espaços aéreos.

A Embraer, por sua vez, insistiu na semana passada que esses problemas não afetam em absoluto o acordo de fusão entre as companhias, que já foi aprovado pelos acionistas. EFE