PUBLICIDADE
IPCA
+0,25 Jan.2021
Topo

Comissária de Comércio da UE diz que bloco quer evitar tensões com EUA

10/04/2019 11h43

Tóquio, 10 abr (EFE).- A comissária de Comércio da União Europeia (UE), Cecilia Malmström, disse nesta quarta-feira que o bloco quer evitar "uma escalada das tensões comerciais" com os Estados Unidos, depois que o presidente americano, Donald Trump, anunciou novas tarifas.

Cecilia fez este anúncio durante uma entrevista coletiva hoje em Tóquio depois que Trump confirmou via Twitter a imposição de tarifas à UE de bens avaliados em US$ 11 bilhões, que foi proposta pelo Escritório do Representante de Comércio dos EUA devido aos subsídios públicos recebidos pela fabricante de aeronaves Airbus.

A comissária afirmou que Bruxelas "trabalha com dados diferentes" dos quais Trump alega sobre subsídios europeus e acrescentou que a Comissão Europeia (CE) "conta com números da Organização Mundial do Comércio (OMC) que demonstram que os EUA também dão subsídios" que vão contra os padrões.

"Esperamos resolver isto de forma amigável, queremos nos sentar para conversar a partir das consultas realizadas pelos Estados-membros e com base nos padrões da OMC", disse Cecilia na entrevista em Tóquio, antes de se reunir com o chanceler do Japão, Taro Kono.

"Seria muito infeliz se entrássemos em uma escalada de tensões comerciais", ressaltou a comissária europeia.

"A OMC estabeleceu que os subsídios da UE à Airbus afetaram negativamente os EUA, que agora imporão tarifas a produtos europeus avaliados em US$ 11 bilhões!", escreveu Trump ontem no Twitter.

O presidente americano concluiu sua mensagem afirmando que durante "muitos anos" a UE "tem se aproveitado" de Washington em matéria comercial e, por isso, esbravejou: "Em breve isso vai acabar!".

Em julho de 2018, UE e EUA pactuaram uma trégua após meses de escalada das tensões comerciais pela intenção de Washington de impor tarifas sobre o aço e o alumínio e se comprometeram a manter conversas para avançar rumo a uma situação de "zero tarifas".

O pacto exigia que ambos não introduzissem taxas adicionais enquanto durassem as conversas e a UE se comprometeu a reduzir algumas tarifas industriais e aumentar certas importações americanas.

As tarifas propostas pelo governo Trump seriam uma contramedida ao custo que representa para os EUA os subsídios da UE à indústria europeia de aviação, mas Washington disse que esperará que a OMC arbitre sobre o número em disputa entre as partes antes de tomar uma decisão. EFE