PUBLICIDADE
IPCA
0,87 Ago.2021
Topo

Barril do Texas fecha em alta de 1,1%

23/04/2019 17h18

Nova York, 23 abr (EFE).- O barril de Petróleo Intermediário do Texas (WTI, leve) fechou nesta terça-feira em alta de 1,1%, cotado a US$ 66,30.

Ao final das operações na Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex), os contratos futuros do WTI para entrega em junho, novo mês de referência, somaram US$ 0,75 em relação ao valor de fechamento da última sessão.

Ontem, os Estados Unidos anunciaram que acabariam com as isenções para os países que atualmente importam petróleo do Irã. Essa medida ameaça reduzir a oferta do produto em 1 milhão de barris diários.

"Não haverá mais isenções (para os países que importam petróleo do Irã) além de 2 de maio. Ponto", ressaltou o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, em entrevista coletiva realizada ontem.

Entre os países afetados estão China, Índia, Turquia, Coreia do Sul, Taiwan, Grécia e Itália. Todos estavam isentos até então das sanções aplicadas ao Irã pelo governo de Donald Trump.

Essas isenções permitiam que o Irã seguisse exportando cerca de 1 milhão de barris por dia, menos que os 2,5 milhões que o país chegou a vender no mercado internacional antes das sanções americanas.

Analistas do banco Credit Suisse disseram em nota que é improvável que a Casa Branca consiga reduzir as exportações iranianas a zero, como prometeu Pompeo. No entanto, eles acreditam que as vendas do país devem cair para 600 mil barris diários.

Atualmente, os investidores afirmam que a demanda por petróleo é o superior à oferta. O cálculo é que, antes das novas sanções ao Irã, faltavam 300 mil barris diários por dia no mercado, o que tem elevado as cotações do produto nas bolsas de todo o mundo.

Por sua vez, os contratos de gasolina com vencimento em maio subiram US$ 0,01, para US$ 2,13 o galão, enquanto os de gás natural com vencimento no mesmo mês caíram US$ 0,07, encerrando o dia em US$ 2,45 por cada mil pés cúbicos. EFE

PUBLICIDADE