IPCA
0,1 Out.2019
Topo

PIB da Venezuela cai 26,8% no 1º trimestre de 2019, diz Banco Central

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro - Manaure Quintero/Reuters
O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro Imagem: Manaure Quintero/Reuters

Caracas (Venezuela)

18/10/2019 22h49

O Banco Central da Venezuela informou hoje que a economia do país registrou uma retração de 26,8% nos três primeiros meses de 2019, o 16º trimestre consecutivo de recuo do Produto Interno Bruto (PIB).

Os setores que apresentaram pior desempenho foram a construção civil (-74,1%), a manufatura (-56,3%), as instituições financeiras (-55,6%) e o comércio (-39,2%).

Na atividade petrolífera, a principal fonte de receitas do país, a queda foi de 19,1%, em sintonia com a diminuição contínua na extração de barris nos últimos anos.

Segundo o Banco Central da Venezuela, a inflação no país fechou setembro em 52,2%. No acumulado nos nove primeiros meses do ano, o índice chegou a 4.609%, valor mais alto que os 3.326% estimados pela Assembleia Nacional da Venezuela, controlada pela oposição.

A Comissão de Finanças da Assembleia Nacional, órgão liderado pelo opositor Juan Guaidó, começou a calcular um índice de preços ao consumidor em janeiro de 2017 porque o Banco Central da Venezuela estava há mais de um ano sem divulgar qualquer informação sobre o indicador.

Na última terça-feira, o Fundo Monetário Internacional (FMI) divulgou relatório no qual prevê que a economia da Venezuela fechará 2019 com uma contração de 35%. A organização diminuiu as projeções de inflação no país para 200.000% no fim do ano.

"A profunda crise humanitária e a implosão econômica continuarão tendo na Venezuela um impacto devastador sobre a população", disse o FMI no relatório.

Economia