IPCA
0,51 Nov.2019
Topo

Principais aeroportos da Argentina registram 121 voos cancelados

Getty Images/iStockphoto
Imagem: Getty Images/iStockphoto

Buenos Aires (Argentina)

12/11/2019 15h55

A terça-feira nos dois principais aeroportos da Argentina teve 121 voos cancelados e mais de 14,5 mil passageiros afetados, principalmente das Aerolíneas Argentinas e a filial Austral, e um sindicato de técnicos aeronáuticos foi acusado de interferir no funcionamento do setor.

Os problemas começaram por volta de 6h (hora local e de Brasília), gerando impacto em voos que partiriam dos Aeroportos de Ezeiza e Aeroparque de Buenos Aires. A empresa privada Aeropuertos Argentina 2000, que administra os principais aeroportos do país, acusou a Associação do Pessoal Técnico Aeronáutico (APTA).

O secretário-geral da entidade trabalhista, Ricardo Cirielli, negou que tenha acontecido qualquer paralisação ou protesto, apenas que o funcionário pela comunicação por rádio com os aeroportos, está de licença médica e vinha sendo substituído de maneira temporária, o que a APTA decidiu rejeitar a partir de hoje.

"A responsabilidade é exclusiva da gerência de operações dos aeroportos", apontou o sindicalista.

De acordo com Cirielli, os turnos de trabalho deveriam contar com maior número de pessoal, o que evitaria problemas. Inclusive, o secretário-geral da Associação já antecipou que amanhã podem acontecer as mesmas dificuldades e possíveis cancelamentos, também a partir de 6h.

Há um mês, os aeroportos argentinos também registraram problemas e paralisações, até que as Aerolíneas Argentinas chegaram a um acordo de recomposição salarial com o sindicato dos pilotos.

Economia