PUBLICIDADE
IPCA
0,87 Ago.2021
Topo

Em Roma, governador do Ceará propõe integração do abastecimento de água no NE

20/11/2019 21h34

Roma, 20 nov (EFE).- No terceiro dia da missão do Consórcio Interestadual de Desenvolvimento Sustentável do Nordeste (Consórcio Nordeste) na Europa, os governadores da região se reuniram nesta quarta-feira, em Roma, com representantes do Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola das Nações Unidas (FIDA), e o governador do Ceará, Camilo Santana, propôs a realização de um projeto integrado de abastecimento de água que permita acabar com o uso de carros-pipa.

O projeto, que busca financiamento do FIDA, de outros fundos internacionais e do Governo Federal, também prevê a reutilização de água para a produção.

"A ideia é um projeto inovador integrado para o Nordeste, com diversos fundos internacionais e o Governo Federal, de abastecimento e reúso d'água para a produção, que pudesse eliminar a médio prazo a Operação Carro-Pipa. Uma ação importante para garantir o acesso à água e ao mesmo tempo reutilizá-la para a produção. É inadmissível que em pleno 2019 ainda existam tantas regiões dependentes dos carros-pipa", afirmou Camilo.

Atualmente, o FIDA e o BNDES têm um programa de US$ 200 milhões para as zonas rurais semiáridas do Nordeste. Já o Governo Federal desembolsa de R$ 800 milhões a R$ 1 bilhão com a Operação Carro-Pipa.

POTENCIAL DE NEGÓCIOS.

A viagem dos governadores à Europa em busca de investimentos em diversas áreas faz parte da agenda internacional promovida pelo Consórcio Nordeste, uma aliança dos nove estados da região.

Além de Camilo Santana, integram a comitiva na Europa os governadores Rui Costa (Bahia), Renan Filho (Alagoas), Wellington Dias (Piauí), João Azevêdo (Paraíba), Paulo Câmara (Pernambuco), Fátima Bezerra (Rio Grande do Norte) e o vice-governador Carlos Brandão (Maranhão). O governador de Sergipe, Belivaldo Chagas, está representado pelo superintendente de Parcerias Público Privadas, Oliveira Junior.

Para essa primeira missão, o Consórcio Nordeste também conta com representantes do Ministério das Relações Exteriores.

O governador de Pernambuco, Paulo Câmara, ressaltou que o Nordeste tem "desafios semelhantes" e, por isso, a necessidade de "alternativas comuns para superar as adversidades e planejar uma agenda futura, sem deixar de lado, a curto prazo, mais alianças internacionais".

ITÁLIA.

Nesta quarta-feira, em Roma, a delegação foi recebida por Marina Sereni, vice-ministra de Negócios Estrangeiros e da Cooperação Internacional da Itália, e por Roberto Gualtieri, ministro da Economia, assim como por 40 empresários da Confederação Geral da Indústria Italiana.

FRANÇA.

A missão começou na segunda-feira em Paris, onde os governadores se reuniram com empresários do Movimento Empresarial Francês (Medef), da Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD) e ministros da França.

Com a AFD, além de debater possibilidades de linhas de crédito para diferentes áreas, foi assinado um protocolo de cooperação ambiental para a proteção da biodiversidade e nas áreas de ecoturismo, cultivos agroflorestais, gestão de resíduos, água, saneamento básico, mobilidade e desenvolvimento sustentável.

Após ser recebido pelo ministro das Relações Exteriores francês, Jean-Yves Le Drian, o governador da Paraíba, João Azevêdo, destacou as possibilidades de cooperação na área da saúde com empresas francesas produtoras de medicamentos que possam instalar e transferir sua tecnologia para o Nordeste.

A missão do Consórcio Nordeste continuará amanhã e na sexta-feira com compromissos na Alemanha. EFE

PUBLICIDADE