PUBLICIDADE
IPCA
0,64 Set.2020
Topo

Argentina proíbe desembarque de cruzeiro que pode vir para o Brasil

Foto de arquivo do navio de cruzeiro da companhia Princess Cruises - Stringer/Interpress/AFP
Foto de arquivo do navio de cruzeiro da companhia Princess Cruises Imagem: Stringer/Interpress/AFP

19/03/2020 20h16

Buenos Aires, 19 mar (EFE) — O governo da Argentina proibiu nesta quinta-feira o desembarque de 1.720 passageiros do cruzeiro Coral Princess, diante do fechamento de fronteiras decretado no último fim de semana, como forma de conter a propagação do novo coronavírus.

De acordo com o Ministério do Interior, a embarcação chegou por volta de 1h30 (local e de Brasília), no porto de Buenos Aires. Agentes sanitários avaliaram todos os passageiros e constataram que nenhum deles apresentavam sintomas condizentes com infecção pelo novo coronavírus.

No entanto, apenas os 42 argentinos que estavam no cruzeiro puderam desembarcar, sendo que todos ficarão em isolamento obrigatório por 14 dias por terem passado por países considerado de risco pelo governo local — China, Coreia do Sul, Japão, Irã, todos da Europa, Estados Unidos, Chile e Brasil.

Os demais 1.720 passageiros não puderam descer, devido o fechamento de fronteiras, que tem como única exceção para o caso de pessoas que estão em trânsito, ou seja, se dirigirão para outros destinos.

Fontes do Ministério do Interior apontaram que entre as alternativas estudadas, está a de orientar a tripulação do cruzeiro a se dirigir para o Brasil, onde os voos internacionais não estão suspensos e todos os passageiros poderão retornar para casa.

Na Argentina, segundo último balanço, 97 pessoas foram infectadas pelo novo coronavírus, e três pessoas morreram.