PUBLICIDADE
IPCA
0,26 Jun.2020
Topo

Índia alimentará cerca de 80 milhões de migrantes afetados pela Covid-19

14/05/2020 18h04

Nova Delhi, 14 mai (EFE).- As autoridades da Índia anunciaram nesta quinta-feira que destinarão US$ 463 milhões (cerca de R$ 2,7 bilhões) para distribuição de alimentos entre 80 milhões de migrantes, um grupo duramente afetado pelo estrito confinamento imposto por conta da pandemia da Covid-19.

"Os trabalhadores migrantes que não têm cartões de racionamento receberão 5 quilos de cereais por pessoa e um quilo de legumes por família por dois meses. Cerca de 80 milhões de pessoas se beneficiarão com isso", disse Nirmala Sitharaman, ministra das Finanças da Índia, durante entrevista coletiva onde afirmou que também será fornecido crédito de US$ 661 milhões (cerca de R$ 3,9 bilhões) a vendedores ambulantes.

A Índia gastará US$ 463 milhões nesse plano, que visa aliviar o sofrimento de milhões de trabalhadores migrantes das áreas rurais para as grandes cidades.

Com as ruas fechadas e os trens parados, esses trabalhadores da construção civil, vendedores de hortaliças ou motoristas ficaram presos sem emprego ou teto no início do confinamento, em 25 de março, a ponto de alguns tentarem voltar para suas casas a pé, centenas de quilômetros de distância.

Esta é uma das medidas anunciadas hoje pela ministra em sua segunda aparição nesta semana, na qual ela revelou uma nova parte do plano da primeiro-ministro, Narendra Modi, de alocar US$ 266,367 milhões para combater a desaceleração econômica causada pelo novo coronavírus.

A ministra também revelou que o governo indiano concederá empréstimos no valor de US$ 661 milhões a vendedores ambulantes, o pilar básico da venda de produtos como frutas e legumes.

A Índia impôs um confinamento rigoroso que teve início no dia 25 de março, com o objetivo de impedir a disseminação da Covid-19, que deixou já infectou 78.003 pessoas e causou 2.549 mortes no país no momento. EFE

daa/phg

(foto)

Economia