PUBLICIDADE
IPCA
0,87 Ago.2021
Topo

Unicef anuncia acordo com grandes companhias aéreas para distribuir vacinas

16/02/2021 21h43

Nações Unidas, 15 fev (EFE).- O Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) anunciou nesta segunda-feira um acordo com mais de 12 grandes companhias aéreas internacionais que apoiarão a entrega das vacinas contra a Covid-19 do mecanismo Covax em todo o mundo.

A "missão" envolve AirBridgeCargo, Air France/KLM, Astral Aviation, Brussels Airlines, Cargolux, Cathay Pacific, Emirates Skycargo, Ethiopian Airlines, Etihad Airways, IAG Cargo, Korean Air, Lufthansa Cargo, SAUDIA, Singapore Airlines, Qatar Airways e United Airlines, segundo informações fornecidas por uma porta-voz do Unicef à Agência Efe.

De acordo com um comunicado, sob a recém lançada Iniciativa Humanitária de Carga Aérea, as companhias assinaram acordos com o fundo da ONU para apoiar a priorização das entregas de vacinas contra a Covid-19, medicamentos essenciais, dispositivos médicos e outros suprimentos essenciais para responder à pandemia.

A iniciativa do Unicef, que une companhias aéreas com cobertura em pelo menos 100 países, também visa estabelecer um mecanismo global de preparação logística para outras crises humanitárias e sanitárias a longo prazo.

"A entrega dessas vacinas salva-vidas é uma tarefa monumental e assustadora, considerando os volumes que precisam ser transportados, os requisitos da cadeia de frio, o número de entregas previstas e a diversidade de rotas", declarou a diretora da divisão de abastecimento do Unicef, Etleva Kadilli.

De acordo com os planos do Covax, plataforma que busca proporcionar acesso equitativo às vacinas, 145 países receberão doses para imunizar 3% de suas populações a partir ainda do primeiro semestre de 2021, desde que todos os requisitos e cálculos de distribuição sejam atendidos.

O Unicef enfatizou que o compromisso das empresas aéreas é fundamental para a entrega segura e oportuna de vacinas e suprimentos essenciais. O fundo ainda frisou que, além de priorizar esses embarques, as parceiras expandirão sua capacidade de carga em rotas onde for necessário.

PUBLICIDADE