PUBLICIDADE
IPCA
+0,53 Jun.2021
Topo

Canadá controla pandemia da covid-19 com vacinação parcial da população

17/06/2021 01h45

Toronto (Canadá), 16 jun (EFE).- O número de infecções e mortes por covid-19 caiu drasticamente no Canadá nas últimas semanas, sendo o país industrializado com a maior porcentagem da população que recebeu pelo menos uma dose de vacinas contra a doença.

O país, que tomou a polêmica decisão de adiar a segunda dose da vacina contra a covid-19 por até 12 semanas para priorizar a imunização parcial da população máxima, já inoculou até agora 65,4% dos canadenses com uma dose.

Mas, ao mesmo tempo, o Canadá é apenas o 81º país do mundo em porcentagem da população totalmente imunizada, com 13,87%.

Em março deste ano, o Canadá havia vacinado apenas pouco menos de 4% de sua população com uma dose da vacina e estava na parte inferior dos países industrializados.

No momento, a taxa de vacinação no país é de pouco menos de 400 mil doses diárias, a mais elevada entre os países do G7.

O esforço de imunização, e em menor grau as restrições, resultaram em uma redução de 90% no número de infecções diárias por covid-19. Ontem, o país registrou menos de 1 mil novas infecções, quando há apenas dois meses, em meio à terceira onda da pandemia, atingiu números recorde de mais de 9 mil casos diários.

Os 809 casos registrados ontem colocaram o país abaixo de 1 mil novas infecções pelo segundo dia consecutivo. Desde 20 de setembro de 2020, o Canadá não via um número tão baixo de infecções.

Essa redução também diminuiu a pressão sobre os hospitais. Segundo dados divulgados ontem, cerca de 1.493 canadenses estão internados no país em decorrência da covid-19.

Ontem também foram confirmadas 30 novas mortes no país, elevando o total para 25.972 o número de vítimas desde o início da pandemia.

A rápida melhora da situação está permitindo que as autoridades canadenses acelerem os planos de reabertura da economia.

Representantes do Canadá e dos Estados Unidos se reuniram ontem para discutir a reabertura da fronteira, que permanece fechada a todas as viagens consideradas não essenciais desde o início da pandemia.

No mês passado, os governos canadense e americano concordaram em estender as restrições a viagens até 21 de junho, e os dois países devem prorrogar a medida por pelo menos mais um mês.