PUBLICIDADE
IPCA
0,47 Mai.2022
Topo

Zelensky decreta sanções contra Putin e integrantes do governo russo

26.mar.2022 - Presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, em pronunciamento feito na internet - Reprodução/Facebook
26.mar.2022 - Presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, em pronunciamento feito na internet Imagem: Reprodução/Facebook

Da EFE

09/06/2022 19h51Atualizada em 09/06/2022 19h51

O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, impôs nesta quinta-feira sanções contra o presidente da Rússia, Vladimir Putin, além de outros 34 ministros e funcionários do alto escalão do regime de Moscou, por causa da guerra iniciada em 24 de fevereiro, com a invasão do território ucraniano.

Entre os incluídos na lista de penalizados estão o primeiro-ministro russo, Mikhail Mishustin, os ministros da Defesa, Sergey Choigu, e o das Relações Exteriores, Sergey Lavrov, além do porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov.

O decreto assinado por Zelesnky estipula restrições para os sancionados, como bloqueio de ativos; limitação de atividades comerciais e financeiras, desde transações até transferência de capitais ou venda de propriedades; transferência de tecnologia; expedição de vistos ou entrada no território da Ucrânia.

O presidente ucraniano segue insistindo em uma reunião frente a frente com Putin, mas o governo russo garante que antes é preciso retomar as negociações que, segundo Moscou, foram abandonadas por Kiev.

A Rússia considera que, quanto mais tarde a Ucrânia retornar à mesa de negociações, mais frágil será sua posição, já que as tropas de Moscou não deixam de conquistar novos territórios, como fez com a totalidade das regiões de Kherson e Zaporizhzhia, no sul.

Hoje, Zelensky ainda decretou sanções contra 236 universidades e instituições de ensino superior, com as quais suspende todo intercâmbio, contato e cooperação.