Audiência da reforma trabalhista já dura 4 horas; relator apresentará relatório

Fernando Nakagawa

Brasília

Já dura mais de quatro horas a audiência pública da Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado para debater a reforma trabalhista. Neste momento, senadores e convidados participam de uma sessão de perguntas e respostas sobre o tema. Após o debate, há previsão de que o relatório da reforma será apresentado pelo relator. Há 26 senadores na sessão e apenas cinco fizeram perguntas até 12h20.

Durante as perguntas, o relator da reforma, Ricardo Ferraço (PSDB-ES), disse que não aceitará "qualquer tipo de patrulhamento" sobre a sua atuação".

"Estou pronto para apresentar o relatório e não vou aceitar patrulhamento, principalmente daqueles que mergulharam o País na crise", disse Ferraço, que promete apresentar o relatório após o debate. A frase de Ferraço gerou reação de senadores da oposição que o acusaram de ignorar a grave crise política.

Participam da audiência sobre a reforma, o professor da Unicamp e presidente da Fundação Perseu Abramo, Márcio Pochmann; o professor da Escola de Economia de São Paulo da FGV, André Portela; o professor da Unicamp, Eduardo Fagnani; e o professor do Insper, Sérgio Pinheiro Firpo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos