Bolsas

Câmbio

Rabello diz que pretende reanimar setor produtivo

Idiana Tomazelli

Brasília

Indicado como novo presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), o economista Paulo Rabello de Castro afirmou em entrevista ao Estadão/Broadcast que sua principal missão à frente da instituição de fomento será "reanimar o setor produtivo brasileiro".

Rabello de Castro teceu, porém, elogios ao trabalho de sua antecessora, Maria Silvia Bastos Marques. "Vai ser difícil discordar da Maria Silvia em qualquer coisa que ela tenha feito, tamanha é minha admiração por ela", disse.

O novo presidente do BNDES se disse disposto a encarar "desafios espinhosos", como é o caso do crédito no Brasil. "Tenho a missão de reanimar o setor produtivo brasileiro, leia-se industrial principalmente. É uma missão dura, mas grandiosa", afirmou. Segundo Rabello de Castro, o setor industrial merece maior atenção, uma vez que o setor agrícola "está bem cuidado por seu próprio desempenho e estímulo de preços".

O economista, que até agora presidia o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), lembrou que fundou e atuou até o ano passado como diretor-presidente da SR Rating, agência classificadora de risco, o que lhe confere experiência na área. "Mais rigoroso que eu num olhar sobre crédito, impossível", disse.

Nos últimos meses, Maria Silvia tornara-se alvo de críticas de empresários e de integrantes do próprio governo por ter "travado o crédito". A maior pressão partia do ministro Moreira Franco, responsável pelo Programa de Parcerias de Investimento, que abrange concessões, privatizações e Parcerias Público-Privadas. Sem financiamento, o programa não deslancha.

"Nenhum banqueiro pode ser criticado por ser rigoroso. Se essa crítica pesava sobre Maria Silvia, ela está de parabéns", disse Rabello de Castro.

Taxa de juros. O novo presidente do BNDES assume os trabalhos já na semana que vem, e a primeira ação deve ser uma reunião com os diretores da instituição. Rabello de Castro quer tomar pé de todos os projetos do banco, incluindo a criação da Taxa de Longo Prazo (TLP), que vai substituir a Taxa de Juros de Longo Prazo (TJLP). A nova TLP seguirá o juro pago nos títulos do governo conhecidos como NTN-B, atrelados à inflação.

Rabello de Castro estava em uma sala de conferências do IBGE, no centro do Rio, aguardando uma reunião virtual com representantes do Ministério do Planejamento para falar de novos projetos quando recebeu a ligação do presidente Michel Temer, pouco antes das 18 horas. Ele disse que "estranhou" a demora no início da reunião, e depois ficou sabendo que o ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira, estava no Palácio do Planalto. Rabello de Castro gravaria ainda uma mensagem de despedida para o público interno do IBGE, instituto que presidiu por quase um ano. "Sou ‘ibegeano’ e serei sempre", disse.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos