Bolsas

Câmbio

Após escândalo do Facebook, gigantes de tecnologia já perderam US$ 340 bi

Claudia Tozetto

Nos últimos 12 dias, desde que veio à tona o uso ilícito de dados de mais de 50 milhões de usuários, o Facebook perdeu mais de US$ 93 bilhões em valor de mercado, segundo levantamento feito pela empresa de informações financeiras Economática. Mas a companhia de Mark Zuckerberg não está sozinha: juntas, as gigantes de tecnologia americanas já perderam mais de US$ 340 bilhões, derrubando índices das principais bolsas dos Estados Unidos. O efeito, dizem analistas, aponta uma crise de confiança dos investidores no setor de tecnologia, tido nos últimos anos como uma aposta certeira do mercado financeiro.

Entre os questionamentos estão o rápido crescimento das empresas do setor nos últimos tempos e o peso cada vez maior dessas companhias nos índices das bolsas. Há ainda a preocupação de que essas companhias enfrentem regulamentações mais rígidas. Nesta quarta-feira (28), a Bolsa tecnológica Nasdaq apresentou queda de 0,85%, enquanto o Dow Jones caiu 0,04%. Já o índice NYSE  FANG+ --que monitora ações de gigantes de tecnologia, como Facebook, Alibaba e Apple-- recuou 2,4%.

"As empresas 'queridinhas' da Bolsa às vezes enfrentam tempos difíceis. Esta não será uma história rápida", disse Jennifer Ellison, diretora da corretora Bingham, Osborn e Scarborough, de San Francisco, em entrevista à agência de notícias Bloomberg. "É apenas a ponta do iceberg."

Segundo o levantamento feito por Einar Rivero, da Economática, o maior perdedor depois do Facebook foi a Alphabet, holding que controla o Google, hoje a maior empresa de publicidade digital do mundo. Assim como o Facebook, o Google também tem um modelo de negócios baseado no uso das informações compartilhadas pelos usuários para direcionar anúncios. No total, a companhia "sangrou" em US$ 90,5 bilhões, soma similar ao valor de mercado da Petrobras.

Efeito Trump

Outro destaque negativo foi a Amazon, que só ontem viu "desaparecer" US$ 31 bilhões do seu valor. O tombo aconteceu depois que o site Axios informou que o presidente Donald Trump está "obcecado" em aumentar a pressão sobre a empresa nos próximos meses.

"Com o Facebook e preocupações regulatórias, a última coisa que os investidores de tecnologia querem é que a Amazon esteja no alvo de Trump", afirmou o analista Daniel Ives, da GBH Insights, à agência de notícias Reuters.

Outras companhias que tiveram perdas nos últimos 12 dias incluem a Apple, hoje a empresa mais valiosa do mundo, Netflix, Tesla e Twitter.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos