ipca
-0,09 Ago.2018
selic
6,5 19.Set.2018
Topo

China pretende incentivar grandes estatais a ampliar importações

Ng Han Guan/AP
Investidor monitora os preços das ações em corretora em Pequim nesta segunda-feira Imagem: Ng Han Guan/AP

Em Pequim

16/04/2018 04h55

A China vai incentivar grandes estatais a comprar mais produtos no exterior e a trabalhar mais de perto com investidores estrangeiros, afirmou nesta segunda-feira (16) uma autoridade chinesa, quase uma semana depois de o presidente Xi Jinping prometer ampliar o acesso externo ao mercado chinês.

O governo irá formar um grupo de compras durante uma exposição voltada ao comércio, a ser realizada em Xangai em novembro, de forma a impulsionar as importações, detalhou Peng Huagang, porta-voz da Comissão de Supervisão e Administração de Ativos. Ele não mencionou outras medidas.

Segundo Peng, companhias estrangeiras também serão bem-vindas para investir em estatais chinesas, como parte de uma reforma que viabilizará parcerias público-privadas.

O superávit comercial geral da China vem diminuindo desde o ano passado, mas o saldo positivo com os EUA teve forte expansão no primeiro trimestre, o que pode agravar as atuais tensões comerciais entre Pequim e Washington.

Durante coletiva de imprensa, Peng também prometeu esforços do governo chinês para reduzir dívidas na economia estatal e acelerar a venda de ativos de fraco desempenho.

O grau de alavancagem médio de empresas controladas pelo governo central da China diminuiu de 66,3% no começo do ano para 65,9% no fim de março, destacou Peng.

Ainda de acordo com Peng, o lucro dessas companhias registrou alta de 26,7% no primeiro trimestre ante igual período do ano passado, com as empresas industriais respondendo por quase 70% do avanço nos ganhos. No ano passado, o lucro das estatais subiu 15,2%, segundo dados oficiais. (Fonte: Dow Jones Newswires)

Mais Economia