PUBLICIDADE
IPCA
0,24 Ago.2020
Topo

Setor acumula déficit de US$ 5,6 bi na balança comercial no 1º tri, diz Abiquim

Beth Moreira

São Paulo

19/04/2018 17h00

O déficit acumulado da balança comercial de produtos químicos atingiu US$ 5,6 bilhões no primeiro trimestre do ano, o que representa um aumento de 12,5% em relação ao mesmo período de 2017, informa a Associação Brasileira da Indústria Química (Abiquim).

No primeiro trimestre de 2018, as importações de produtos químicos somaram US$ 9 bilhões, uma elevação de 9,1% em relação ao mesmo período de 2017. Já as exportações, de US$ 3,4 bilhões, apresentaram acréscimo de 3,9% na mesma comparação.

Em nota, a Abiquim destaca que apesar da recente queda das importações de intermediários para fertilizantes, respectivamente de 33,7% em quantidades e de 25,4% em valor, a categoria foi o principal item da pauta de importação de produtos químicos, com compras de US$ 1,2 bilhão e de 4,5 milhões de toneladas no primeiro trimestre. Os preços médios desses produtos subiram 12,5%.

No primeiro trimestre do ano, o volume das importações de produtos químicos, foi de 8,5 milhões de toneladas, uma redução de 21,3% em relação ao mesmo período do ano passado. A perspectivas para o ano, no entanto, informa a Abiquim, não foi alterada. A previsão é de déficit de US$ 25 bilhões na balança comercial de produtos químicos.

"A dependência por importações no segmento deixou o País vulnerável às flutuações do câmbio e dos preços. É preciso que o Governo proporcione condições para o produto nacional competir no próprio mercado interno e retome a participação do que hoje é importado sobre o consumo nacional", defende em nota o presidente-executivo da Abiquim, Fernando Figueiredo.

12 meses

Nos últimos 12 meses (abril de 2017 a março de 2018), o déficit da balança comercial totaliza US$ 24,1 bilhões. As resinas termoplásticas, com vendas externas de US$ 517,5 milhões no primeiro trimestre, foram o grupo mais exportado, mas com uma redução de 15,5% em relação ao mesmo período de 2017.

Em março, especificamente, as importações de produtos químicos chegaram a US$ 3 bilhões, um aumento de 2,8% em relação a fevereiro. As exportações, de US$ 1,2 bilhão, registraram elevação de 9,6% em igual comparação.