Bolsas

Câmbio

EUA não devem dar licenças a aliados em relação à sanção contra petróleo do Irã

Washington

Os Estados Unidos esperam que todos os países cortem suas importações do Irã a "zero" até 4 de novembro, ou correm o risco de sofrer sanções, afirmou um graduado funcionário do Departamento do Estado nesta terça-feira. A fonte sinaliza para um aperto na estratégia do governo do presidente Donald Trump em relação ao Irã, no momento em que busca isolar política e economicamente o regime de Teerã.

Os compradores do petróleo iraniano esperavam que os EUA concedessem algum prazo mais longo para reduzir suas importações, por meio da emissão de licenças para que nações pudessem manter os negócios, em vez de ter de fazer cortes significativos logo. A expectativa estava em parte baseada em declarações anteriores de dirigentes do governo Trump.

O alto funcionário do Departamento do Estado, porém, afirmou que o governo não planeja emitir qualquer isenção das sanções. Em vez disso, os EUA pedirão nos próximos dias a outros exportadores do Oriente Médio que garantam a oferta para os mercados globais de petróleo. Fonte: Dow Jones Newswires.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos